Porto de Paranaguá vai leiloar área de veículos

Cotidiano

17 de julho de 2020 13:40

Agência Estadual de Notícias


Relacionadas

Universidade de Oxford volta a testar vacina contra covid-19

TST marca julgamento da greve dos funcionários dos Correios

Lotofácil sorteia prêmio especial de R$ 120 milhões

Tiroteio com suspeitos de roubo termina com quatro mortes
Técnica de segurança é esfaqueada por colega no PR
Saúde prepara campanhas de multivacinação contra a pólio
Alunos fecham trimestre com 20 milhões de atividades
A área PAR12 fica no lado leste do cais, na retaguarda do Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP). Foto: Reprodução/AEN
PUBLICIDADE

A autoridade portuária é a primeira do Brasil a obter a autorização da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) para  leiloar um terminal em seu porto

A Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) autorizou que a Portos do Paraná faça o leilão de arrendamento de uma nova área de veículos, no Porto de Paranaguá.

A área PAR12 fica no lado leste do cais, na retaguarda do Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP). Destinado para movimentação de veículos, o projeto prevê área de 74 mil metros quadrados e arrendamento no modelo greenfield, ou seja, sem estrutura física.

“O projeto foi revisto, após ter a licitação deserta em 2018. A nova proposta prevê área menor, com capacidade estática para 4 mil veículos. A estimativa de custos de investimento (Capex) é de R$ 22,2 milhões”, diz o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

O Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) foi feito pela Empresa de Planejamento e Logística S.A, vinculada ao Ministério da Infraestrutura. Agora, a Portos do Paraná deve seguir os ritos para publicação, com apoio do Ministério e da Antaq.

Pioneirismo - Para o secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Diogo Piloni, a autorização é um passo importante na descentralização do setor portuário. “Mais autonomia de gestão é fundamental. A autoridade local está mais próxima das empresas e conhece todas as particularidades da região. O Paraná demostrou que conta com estrutura organizacional, física e funcional para gerir com segurança e competência a exploração das instalações portuárias”, afirma.

A direção dos portos do Paraná recebeu autonomia para administrar contratos de exploração de áreas dos portos organizados, em agosto de 2019. O convênio de delegação de competência 001/2019 foi formalizado depois de um extenso processo de análise e validação.

PUBLICIDADE

Recomendados