PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Maior produtor de drogas sintéticas do país é preso

Cotidiano

24 de julho de 2020 17:40

Da Redação


Relacionadas

Covid-19: OMS escolhe Fiocruz para produzir nova vacina

Inscrições para PSS de professores terminam quinta

Anvisa determina recolhimento de lotes da CoronaVac

Caixa paga hoje auxílio para nascidos em fevereiro
Assembleia aprova projeto de transferência de renda
Pandemia derruba número de passageiros de ônibus urbanos
Decreto libera eventos para até 5 mil pessoas no PR
A Polícia Federal e Militar, após investigações, descobriram um laboratório que seria destinado à produção de drogas sintéticas na região oeste de Curitiba. Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

A Polícia Federal e Militar, após investigações, descobriram um laboratório que seria destinado à produção de drogas sintéticas na região oeste de Curitiba

A Polícia Federal e Militar, após investigações, descobriram um laboratório que seria destinado à produção de drogas sintéticas na região oeste de Curitiba. Na operação realizada nesta quinta-feira (23), no bairro Butiatuvinha, dois homens foram presos e além de uma grande quantidade de substâncias químicas, armas também foram apreendidas.

O chefe da comunicação social da Polícia Federal do Paraná, Paulo Roberto, conta que um dos suspeitos é considerado o maior produtor de drogas sintéticas do Brasil. “Esse suspeito já é conhecido há algum tempo em razão do seu envolvimento com a produção de drogas sintéticas no Brasil. Ele é considerado o maior produtor de drogas sintéticas do país”, disse Paulo.

De acordo com a Polícia Federal (PF), uma entrega de equipamento utilizado na fabricação de comprimidos foi descoberta e, em seguida, ao confirmarem a suspeita sobre a residência estar sendo utilizada para o tráfico de drogas, foram até o local junto da Polícia Militar e prenderam os suspeitos em flagrante.

Cerca de 10 quilos de MDMA, principal substância química usada na produção de ecstasy, 50 mil reais, maquinários e produtos foram apreendidos. As armas, uma pistola e um revólver, estavam com a numeração raspada.

Ainda segundo a PF, a quantidade de produtos apreendidos seria suficiente para produzir cerca de 150 mil comprimidos de ecstasy. Ambos foram encaminhados à Superintendência Regional da Polícia Federal, no bairro Santa Cândida.

PUBLICIDADE

Recomendados