Batida de caminhão e van deixa 12 mortos em Minas

Cotidiano

20 de setembro de 2020 19:26

Da Redação


Relacionadas

PRF inicia a Operação Finados 2020 no Paraná

Parques estaduais recebem R$ 30 milhões para conservação

Delegado diz que Cupertino não foi preso pela PM-PR

Procon-PR retoma atendimento presencial
Campanha de Vacinação contra a Pólio termina na sexta-feira
Paulo Cupertino, assassino de Rafael Miguel, é preso no PR
Governo cria comissão para monitorar poluição marítima
A maior parte das vítimas estava na van. Todos morreram no local Foto: Reprodução
PUBLICIDADE

A maior parte das vítimas estava na van. Todos morreram no local

Doze pessoas morreram e uma ficou gravemente ferida após uma colisão entre um caminhão e uma van na rodovia BR-365, em Patos de Minas (MG). O acidente, segundo a Polícia Rodoviária Federal, aconteceu no km 373, por volta da 1h30 deste domingo (20).

A maior parte das vítimas estava na van, sendo dez passageiros e o motorista. A 12ª é o motorista do caminhão. O passageiro ferido, um dos ocupantes da van, é um homem de 26 anos, de acordo com a GloboNews.

Todas as vítimas morreram no local — uma delas era uma criança de 9 anos. O ferido foi levado para o Hospital Regional de Patos de Minas e, apesar de grave, seu estado é estável.

A suspeita é de que um incêndio próximo tenha derrubado uma árvore na via, atrapalhando o fluxo. A fumaça também pode ter prejudicado a visibilidade de ambos os motoristas.

"Tinha um incêndio à beira da rodovia. Por conta dessa queimada, uma árvore caiu e interditou metade da pista. O motorista da van, ao se deparar com a árvore, jogou para a contramão para desviar. Infelizmente, por conta até da fumaça, ele bateu de frente com essa carreta que vinha no sentido contrário", explicou Daniel Mota, inspetor-chefe da PRF de Patos de Minas, à GloboNews.

A PRF ainda não sabe se a van tinha licença para fazer esse tipo de transporte de passageiros. O veículo vinha do norte de Minas e tinha como destino a cidade de Patrocínio, próxima a Patos. Já o caminhão vinha do Nordeste, com placa de Itabaiana (SE), e transportava limões.

Com informações do Estadão, UOL e Globo News

PUBLICIDADE

Recomendados