Político acusado de assassinato é preso no Paraná

Cotidiano

24 de setembro de 2020 15:37

Da Redação


Relacionadas

Jurídico investe em formação e publicações acadêmicas

Monitor indica seca em todo o território paranaense

Ninguém acerta as seis dezenas e Mega e acumula em R$ 32 milhões

Bolsonaro diz que governo não comprará vacina CoronaVac
Sites falsos simulam leilões da Receita Federal
Obesidade triplica em pessoas com mais de 20 anos
PF investiga corrupção em liberação de licenças ambientais
De acordo com o Ministério Público do Paraná (MP-PR), o crime aconteceu no início do ano 2000. A vítima era um pré-candidato a prefeito Foto: Reprodução/Banda B
PUBLICIDADE

De acordo com o Ministério Público do Paraná (MP-PR), o crime aconteceu no início do ano 2000. A vítima era um pré-candidato a prefeito

Vinte anos após a morte de Miguel Donha, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime organizado (Gaeco) prendeu na manhã desta quinta-feira (24) Alzemir Manfron, que condenado em júri pelo homicídio. Ele é apontado como mandante do crime contra o rival. A prisão aconteceu no bairro Cabral, em Curitiba.

De acordo com o Ministério Público do Paraná (MP-PR), o crime aconteceu no início do ano 2000. A vítima era então pré-candidato a prefeito de Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba, e rival político do réu, que foi sentenciado em 2017 à pena. Após os recursos da defesa terem sido negados, o processo já transitou em julgado.

O coordenador do Gaeco no Paraná, Leonir Batisti, ao grupo coube o cumprimento do mandado. “Fizemos as diligências para localizar o paradeiro e cumprimos o mandado de prisão. Ele vai passar agora a cumprir pena no sistema penitenciário, uma vez que já foi condenado”, disse. Manfron agora passa a cumprir pena de 16 anos, 7 meses e 15 dias de reclusão em regime fechado.

Com informações do portal Banda B. Leia mais aqui.

PUBLICIDADE

Recomendados