HGU adota protocolo para retomar cirurgias

Cotidiano

25 de setembro de 2020 14:40

Da Redação


Relacionadas

Mesmo com estiagem, Sanepar auxilia combate a incêndios

Tribunal do Júri condena casal pela morte de três filhos no PR

Boletim agropecuário registra avanço no plantio de milho

Gravações da justiça comprometem Robinho
Estado libera R$ 1,85 bi para ações nos municípios
Servidora do TJPR é suspeita de desviar dinheiro e objetos
Procon fez 88 mil atendimentos online na pandemia
HGU adota protocolo especial para retomada das cirurgias Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Fluxo contempla o monitoramento e testagem pré-cirúrgica para garantir a segurança dos pacientes e das equipes assistenciais

O Hospital Geral Unimed (HGU) está retomando o agendamento e a realização de algumas cirurgias eletivas com a implantação de um protocolo especial devido ao período pandêmico. O protocolo contempla ações no período pré-operatório, testagem para Covid-19 e termos de consentimento específicos.

Na consulta pré-operatória, o paciente será orientado a respeito do isolamento social, internamento e os cuidados necessários antes do procedimento, além de receber um termo de ciência a respeito de isolamento social e os demais termos de consentimento necessários para a cirurgia.

Os pacientes assintomáticos serão monitorados por sete dias antes e após o procedimento e farão coleta para exame PCR três dias antes da cirurgia.

De acordo com Pedro Moyses Jacintho, diretor técnico-médico do HGU, a elaboração desse protocolo já estava sendo estudada e discutida ainda no período em que os procedimentos estavam suspensos, para que o hospital já contasse com um plano estruturado e viável assim que os agendamentos pudessem ser retomados.

“O principal objetivo é trazer mais segurança tantos aos pacientes quanto aos profissionais de saúde, que é a principal bandeira da instituição. Com o protocolo especial, conseguimos garantir a segurança nas salas de recuperação pós-anestésica, nos casos de internação de enfermaria com dois leitos, além de otimizar a ocupação hospitalar”, explica.

Os procedimentos serão liberados somente para pacientes que testarem negativo e com ausência de sinais e sintomas gripais no dia que antecede a cirurgia. Para os pacientes que já passaram por diagnóstico positivo de Covid-19, o agendamento será feito somente 30 dias após alta do monitoramento.

Instituição certificada nível II – Pleno pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), o HGU trabalha, desde o início da pandemia, com um plano de contingência específico para o enfrentamento da doença.

“Além desse novo protocolo, os outros cuidados continuam sendo intensificados no hospital, como a unidade Covid-19, exclusiva e isolada das demais áreas para atendimento a pacientes de casos confirmados e suspeitos, o uso de todos os EPIs necessários para proteger as equipes e as capacitações internas contínuas”, reforça o diretor técnico-médico.

A volta gradual dos procedimentos respeita a nova recomendação da Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) – Resolução nº 1116/2020 – que autoriza as instituições privadas a realizar procedimentos eletivos hospitalares, desde que não estejam no plano de atendimento Covid-19 e/ou não sejam contratualizadas pela Sesa, além de se responsabilizarem pela aquisição de insumos anestésicos para a viabilidade das atividades.


PUBLICIDADE

Recomendados