Estados recebem mais de 11 mil ventiladores pulmonares

Cotidiano

27 de outubro de 2020 13:20

Brasil 61


Relacionadas

Nova nuvem de gafanhotos se aproxima do Brasil

Anvisa inicia inspeção de fabricação de vacinas na China

Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em outubro

Vídeos mostram ataque de bandidos em Criciúma
Etapa da escavação do túnel de Francisco Beltrão chega ao fim
Programa reforça aprendizado para alunos da rede estadual
Municípios recebem último repasse do FPM
Todos os estados vão receber os aparelhos. Rio de Janeiro deverá receber o maior reforço, cerca de 1300 ventiladores pulmonares. Minas Gerais receberá 952 e Paraná 701. Foto: Reprodução/Brasil 61
PUBLICIDADE

Com o investimento o Sistema Único de Saúde passa a operar com cerca de 58 mil aparelhos em todo o país

O Ministério da Saúde adquiriu neste mês de outubro mais de 11.600 ventiladores pulmonares para o combate da Covid-19. Os equipamentos estão sendo enviados aos estados  e a responsabilidade de distribuí-los aos municípios e unidades de saúde é de de cada unidade da federação, conforme planejamento local.

Para isso, devem levar em conta a capacidade instalada da rede de assistência em saúde pública - principalmente nos locais onde a transmissão do novo vírus acontece em maior velocidade.

Todos os estados vão receber os aparelhos. Rio de Janeiro deverá receber o maior reforço, cerca de 1300 ventiladores pulmonares. Minas Gerais receberá 952 e Paraná 701.

Os equipamentos fazem parte de um legado do SUS para estados e municípios. Com a estrutura formada em razão do enfrentamento à doença, as unidades de saúde poderão criar leitos de UTI para atendimentos gerais, não somente para Covid-19. Ao todo, o Ministério da Saúde enviou 58.324 equipamentos às unidades da federação.

Além da compra dos equipamentos, a pasta já habilitou mais de 15 mil leitos de UTI em todo o Brasil para atendimento exclusivo a pacientes com coronavírus.  Os custos dos investimentos podem ser acompanhados pela população no painel on-line criado para dar transparência às ações no combate à Covid-19.

PUBLICIDADE

Recomendados