Delegado diz que Cupertino não foi preso pela PM-PR

Cotidiano

28 de outubro de 2020 17:10

Dhiego Tchmolo


Relacionadas

Jovem infectada em festa passa covid-19 para 18 parentes

PR deve produzir 24 milhões de toneladas na safra de verão

Mais de 50 cidades brasileiras terão 2º turno neste domingo

Paraná chega a 1 milhão de testes e amplia a capacidade
PG e Pitanga plantam mais de 2,1 mil árvores nativas
Produtor de cevada comemora produção, qualidade e preço
PR chega a 1 milhão de testes e amplia a capacidade
Cupertino está foragido desde junho de 2019 após cometer os crimes em São Paulo Foto: Reprodução/Band News
PUBLICIDADE

Polícia Civil paulistana apontou que houve ‘confusão’ e que assassino do ator Rafael Miguel segue foragido

A Polícia Civil de São Paulo, através do delegado-geral Ruy Ferraz Fontes, informou que houve uma ‘confusão’ da Polícia Militar (PM) do Paraná sobre a prisão de Paulo Cupertirno, que assassinou três pessoas – o ator Rafael Miguel e seus pais – em junho de 2019 na Zona Sul de São Paulo. Mais cedo, as informações divulgadas pelo próprio delegado, seriam de que a PM teria executado a prisão do assassino.

No início da tarde, a divulgação é de que Cupertino teria sido preso no norte do Paraná, mas o caso foi desmentido horas depois. A Polícia Civil, na segunda-feira (26), havia identificado que o foragido fez uma certidão de nascimento falsa na região, no município de Jataizinho. Com o nome de ‘Manoel Machado da Silva’, o objetivo de Cupertino era se esconder das investigações polícias.

Crime chocou o país

O ator Rafael Miguel e seus pais, Miriam Selma Miguel e João Alcisio Miguel, foram mortos com 13 tiros em junho do ano passado, na Zona Sul de São Paulo. Segundo as investigações na época, o empresário Paulo Cupertino Matias não aceitava o relacionamento entre o ator e a sua filha, Isabela Tibcherani. Ele segue foragido.

Com informações do portal G1.

PUBLICIDADE

Recomendados