Confiança de Serviços cai 2,1 pontos em novembro, diz FGV

Cotidiano

30 de novembro de 2020 12:00

Agência Brasil


Relacionadas

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 17 mi na quarta

Estudantes fazem hoje primeira prova do Enem 2020

Anvisa decide hoje se aprova uso de vacinas contra covid

Covid-19: Saúde recruta 2,5 mil profissionais para atuar em Manaus
Manaus transfere 235 pacientes com covid-19 para 7 estados
Tudo pronto para a realização do Enem 2020 neste domingo
Ministério da Saúde envia 80 cilindros de oxigênio para Manaus
A queda da confiança atingiu empresários de nove dos 13 segmentos pesquisados pela FGV. Foto: Reprodução/Agência Brasil
PUBLICIDADE

A queda atingiu empresários de nove dos 13 segmentos pesquisados 

O Índice de Confiança de Serviços, da Fundação Getulio Vargas (FGV), recuou 2,1 pontos de outubro para novembro deste ano e chegou a 85,4 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos. Essa foi a segunda queda consecutiva do indicador.

A queda da confiança atingiu empresários de nove dos 13 segmentos pesquisados pela FGV. As avaliações sobre o momento atual, medidas pelo Índice da Situação Atual tiveram leve alta de 0,3 ponto e passaram para 79,5 pontos.

Já o Índice de Expectativas, que mede a confiança no futuro, caiu 4,4 pontos e atingiu 91,3 pontos, em sua segunda queda consecutiva.

"A queda pelo segundo mês consecutivo da confiança de serviços mostra um retrocesso no processo de recuperação do setor, que vinha ocorrendo desde maio. O período de transição dos programas do governo, a preocupação com a pandemia e a cautela dos consumidores sugerem que a recuperação do setor ainda tem um caminho longo pela frente", disse o economista da FGV Rodolpho Tobler.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada do setor de serviços aumentou 1,8 ponto percentual para 83,1%, o maior valor desde novembro de 2015 (83,2%).

PUBLICIDADE

Recomendados