PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Anvisa aprova uso emergencial de vacina contra covid

Cotidiano

17 de janeiro de 2021 15:27

Da Redação


Relacionadas

Crea quer mudança na outorga na concessão do pedágio no PR

CGE abre sindicância para investigar cancelamento de concurso

TJPR mantém condenação de ex-diretor geral da Alep

IAT incorpora 100 novos residentes ambientais
Deputado do Paraná defende privatização da Petrobras
Enem será reaplicado amanhã e quarta-feira
Voo com 2 milhões de doses de vacinas decola da Índia
Campanha de vacinação contra a covid-19 deve começar nesta quarta Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
PUBLICIDADE

Com aprovação da Agência Reguladora, campanha de imunização contra a covid-19 no Brasil deve começar nesta quarta-feira

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou neste domingo (17) o uso emergencial de duas vacinas e a campanha de imunização contra a covid-19 deve começar ainda nesta semana. A agência autorizou a utilização da CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac, e da AstraZeneca, desenvolvida pela Fiocruz em parceria com a Universidade de Oxford.

Portanto, a partir de agora, os dois imunizantes são os primeiros a terem aprovação do órgão regulador para aplicação no Brasil e a campanha de vacinação contra a covid-19 deve começar na próxima quarta-feira (20). Inicialmente, as vacinas serão destinadas aos profissionais da saúde e membros do grupo de risco, como idosos acima dos 70 anos.

Até a publicação desta matéria, a reunião da Anvisa ainda não tinha sido encerrada. No entanto, dos cinco votantes, três decidiram aprovar o uso emergencial dos imunizantes, garantindo o início da campanha de vacinação no país.

De acordo com o UOL, as duas vacinas foram recomendadas com ressalvas durante a manhã de domingo. Na sequência, a relatora dos pedidos de uso emergencial e diretora da Anvisa, Meiruze Sousa Freitas, aprovou o uso da AstraZeneca e da CoronaVac (esta última, com ressalvas). Depois dela, votaram ainda outros dois diretores da Agência, Romison Rodrigues Mota e Alex Machado Campos, que seguiram a relatoria.

No momento da publicação deste texto, ainda faltavam os votos de Antônio Barra Torres, diretor-presidente da Anvisa, e de Cristiane Rose Jourdan Gomes.

PUBLICIDADE

Recomendados