PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Detran-PR congela tabela de taxas cobradas no estado

Cotidiano

18 de janeiro de 2021 15:00

Da Redação


Relacionadas

Humorista da “Praça É Nossa” morre de covid-19

Brasil registra 105 mil denúncias de violência contra a mulher

Klabin doa mais 15 respiradores com monitores ao Paraná

Câmara dos Deputados vota esta semana a PEC Emergencial
Bomba caseira é deixada em frente a afiliada da Globo
Sebrae promove evento sobre empreendedorismo feminino
Alep retoma sessões plenárias amanhã com novas restrições
Foto: Agência Estadual de Notícias
PUBLICIDADE

Motoristas do Paraná deverão pagar mais barato pelas taxas de trânsito


 Na última semana, o governador do estado, Carlos Massa Ratinho, informou que não fará reajustes nos valores dos serviços do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR). De acordo com ele, a decisão leva em consideração a atual crise do novo coronavírus. Saiba detalhes das tarifas.

Diante de um período de forte crise econômica e instabilidade financeira, o governo do Paraná, em parceria com o Detran estadual, informou o congelamento nas taxas de seus serviços.

A decisão foi anunciada no último dia quinze e poderá resultar em uma economia de quase 50% para a população.


Taxas por serviços

Inicialmente, as cobranças referentes a emissão da carteira nacional de habilitação (CNH) e certidões de habilitação ficaram na quantia de R$ 53,43 e R$ 85,70 respectivamente, o que significa que não houve nem acréscimos nem diminuições.

Já as taxas para a permissão nacional de dirigir vai ser de R$ 100,29 e a transferência de propriedade ficou em R$ 130,61. O Registro Eletrônico de Contratos de Financiamento de Veículos, foi reduzido em 50%, seu valor agora é de R$ 173,37, sendo anteriormente de R$ 350.


Governo congela reajustes no Detran

O governador explicou que a iniciativa almeja impulsionar a economia local, tendo em vista os fortes efeitos da pandemia. A ideia, segundo ele, é que a população possa recuperar os recursos perdidos ao longo do ano passado.

“Estamos fazendo com que o Detran pratique preços justos para a população. Não justifica um cidadão que compra uma moto de R$ 3,5 mil pagar 10% do preço do veículo em uma taxa”, defendeu Ratinho.

De acordo com a gestão pública, o Detran informou também ser de seu interesse manter o congelamento das taxas, sob a justificativa de que os valores atuais são justos e condizente com a realidade do estado.  Porém, não descartou a possibilidade de mais a frente reavaliar a proposta.

“Já está no nosso plano de trabalho para este ano uma revisão gradativa das taxas aplicadas pelo Detran-PR, avaliando o valor justo e justificado, por meio de estudo técnico-financeiro, que deverá ser cobrado dos serviços prestados”, afirmou o diretor-geral do Detran-PR, Wagner Mesquita.

Clique aqui para ler a Notícia na Íntegra 

PUBLICIDADE

Recomendados