PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

IAT incorpora 100 novos residentes ambientais

Cotidiano

22 de fevereiro de 2021 16:40

Agência Estadual de Notícias


Relacionadas

BRF abriu 2 mil vagas de trabalho em 3 meses

Caixa paga hoje auxílio para nascidos em março

Pessoas já infectadas devem esperar um mês para vacinar

Cidade zera busca por UTI após vacinar quase toda a população
Cidade do Rio Grande do Sul terá Cristo maior que o do Rio
Luiz Antonio Leprevost é vítima de hepatite medicamentosa
Copel fecha última comporta da barragem PCH Boa Vista
Foto: Agência Estadual de Notícias
PUBLICIDADE

São profissionais de diferentes áreas, recém-formados, que irão trabalhar nas 21 regionais do órgão

O Instituto Água e Terra (IAT) recebe nesta segunda-feira (22) mais 100 novos residentes ambientais. Essa é a 3ª edição do Programa de Residência Técnica em Engenharia e Gestão Ambiental que receberá profissionais de diferentes áreas, recém-formados, que irão trabalhar nas 21 regionais do órgão.

O programa é coordenado pela Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti) e desenvolvido em parceria com as Universidades Estaduais do Paraná. Nessa edição, a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest) será parceira no desenvolvimento das atividades.

“Esses jovens apresentam grandes resultados ao órgão. Eles mostram muita habilidade e competência”, afirma o secretário Márcio Nunes.

O contrato tem duração de 24 meses, oferece bolsa-auxílio mensal de R$ 1,9 mil e Curso de Especialização em Engenharia e Gestão Ambiental, ofertado pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), na modalidade EAD, com carga horária total de 500 horas e previsão de conclusão em maio de 2023.

“O programa tem grande importância na qualificação profissional de cada um, além de reforçar nossa equipe para entrega de resultados mais ágeis e eficientes”, ressalta o diretor-presidente do IAT, Everton Souza.


Vagas

As inscrições encerraram em 23 de novembro e os selecionados são das seguintes áreas: Engenheiro Ambiental ou Gestor Ambiental (15), Analista de Sistemas (2), Engenheiro Florestal (13), Engenheiro Agrônomo ou Engenheiro Agrícola (9), Engenheiro Químico ou Químico ou Engenheiro de Energia (9), Engenheiro Cartógrafo ou Engenheiro Agrimensor (5), Administração (2), Engenheiro Civil (16), Geógrafo (4), Médico Veterinário (4), Biólogo (8), Geólogo ou Engenheiro de Minas ou Engenheiro de Energia (9), Direito (4).

Esses 100 profissionais se juntam aos 200 residentes que já atuam no órgão.


Experiência

Muitos residentes vêm de outros municípios, ou até mesmo de outros Estados com o objetivo de aprimoramento profissional por meio do programa. É o caso de Evelyn Jacques de Almeida, formada em Engenharia de Pesca pela Universidade Estadual de Santa Catarina, e foi selecionada na 2ª edição do programa, em novembro de 2019. Ela veio para Curitiba e já passou por dois setores no IAT: licenciamento ambiental para hidrelétricas e agora faz parte da diretoria de Patrimônio Natural, trabalhando com demandas da Ilha do Mel.

“Eu vejo que os técnicos confiam nas minhas informações de apoio e tenho desenvolvido bastante a minha parte escrita técnica e de comunicação”, disse Evelyn. “Concluo a residência no final do ano e tenho certeza que levarei uma importante bagagem profissional”.

PUBLICIDADE

Recomendados