PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Assessor de Leonardo morre com tiro na fazenda do cantor

Cotidiano

05 de março de 2021 10:19

Dhiego Tchmolo


Relacionadas

Mais 1,2 mil novos casos de covid são confirmados no PR

Setor energético terá investimentos de R$ 3 tri até 2030

Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em junho

Brasil terá em maio 4 milhões de doses do Covax Facility
Paraná ultrapassa 900 mil casos do coronavírus
Mundo chega a 3 milhões de mortes por covid-19
Autoridades interrompem festa com 50 pessoas no Paraná
Após a morte de Passim, uma série de homenagens foram postadas nas redes sociais Foto: Reprodução/Instagram
PUBLICIDADE

Passim trabalhava no meio musical há 30 anos. Assessoria aponta que disparo foi acidental

O assessor do cantor Leonardo, Milton Rodrigues, conhecido como Passim, morreu nessa quinta-feira (4), após sofrer um disparo de arma de fogo na fazenda Talismã, em Jussara, no noroeste de Goiás. O local é propriedade do artista e a vítima era assessor do músico, considerado até como membro da família.

Passim tinha uma carreira de 30 anos na música, além de cuidar da carreira de Zé Felipe, filho de Leonardo. Ainda não há detalhes sobre a morte do assessor, mas as circunstâncias do acidente estão sendo investigadas pela Polícia Civil.

Homenagens

Após a morte de Passim, uma série de homenagens foram postadas nas redes sociais.

“Estou postando essa música aqui para o meu pai, que era a que ele mais gostava de ouvir e cantar. Sempre quando estávamos juntos tomando uma ele pedia 'coloca aquela meu filho', e sempre era essa. Deixo essa linda lembrança de você aqui, papai. Te amo”, escreveu Hugo Rodrigo, filho da vítima.

Quem também fez uma homenagem foi Poliana Rocha, esposa de Leonardo. “Fazia sim, com muito amor, questão de comemorar seu aniversário, sua vida. Sabe por quê? Porque você sempre será uma das pessoas mais importantes e amadas por mim e por minha família. Com você, a vida era leve, o riso era fácil, o sono mais tranquilo, a comida sempre quentinha, a proteção diária, a amizade leal e verdadeira, o companheirismo constante”, escreveu.

PUBLICIDADE

Recomendados