PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Jairinho e mãe de Henry passam a primeira noite presos

Cotidiano

09 de abril de 2021 11:00

Da Redação


Relacionadas

Em dois dias, três empresas anunciam investimentos no PR

Vinte e cinco pessoas morrem em operação policial no Rio

Governador autoriza promoção e diária extrajornada para PMs

CRM esclarece como é a declaração de comorbidades
Crea-PR reforça mensagem de conscientização no trânsito
Portos do Paraná reforça cuidados e combate à dengue
Câmera flagra acidente cinematográfico em rua de BH
Eles são suspeitos da morte do menino Henry Borel Medeiros, de 4 anos. Foto: Reprodução
PUBLICIDADE

O parlamentar está no presídio Pedrolino Werling de Oliveira, que fica no Complexo de Gericinó (Bangu). Já Monique foi levada para o Instituto Penal Ismael Sirieiro, em Niterói.

O vereador Dr. Jairinho e sua namorada, Monique Medeiros, foram encaminhados ao sistema penitenciário do estado do Rio e passaram, ontem (8), a primeira noite na cadeia. Eles são suspeitos da morte do menino Henry Borel Medeiros, de 4 anos, filho de Monique, ocorrida há um mês, e tiveram a prisão preventiva decretada pela justiça.

O parlamentar está no presídio Pedrolino Werling de Oliveira, que fica no Complexo de Gericinó (Bangu). Já Monique foi levada para o Instituto Penal Ismael Sirieiro, em Niterói.

Os dois ficarão isolados, dentro do presídio, por um período inicial de 14 dias, como medida de prevenção à disseminação da covid-19 dentro do sistema penitenciário. A medida, segundo a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária do Rio, é adotada para todos que entram nas cadeias do estado.

Jairinho e Monique se declaram inocentes e alegam que Henry morreu acidentalmente depois de cair da cama. Já a perícia indica que o corpo do menino mostrava sinais de agressão.

Com Agência Brasil.

PUBLICIDADE

Recomendados