PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Jornalista perde pai, mãe e irmão vítimas de covid em 24h

Cotidiano

14 de abril de 2021 12:40

Da Redação


Relacionadas

PM promove blitzes educativas e conscientização no trânsito

Paccar amplia as receitas e lucros no primeiro trimestre

Hemepar solicita doações de sangue urgente

Queiroga fala em fortalecer produção de insumos no Brasil
Corpo de estudante é encontrado em decomposição
Especialistas exigem mais ciclovias em novo pedágio
Menino compra R$ 14 mil em picolés sem querer
Nas redes sociais, o jornalista de Londrina pediu para que todos se cuidem e escreveu “em um dia, eu perdi minha família” Foto: Reprodução redes sociais
PUBLICIDADE

Nas redes sociais, o jornalista de Londrina pediu para que todos se cuidem e escreveu “em um dia, eu perdi minha família”

A covid-19 devastou a família de um jornalista, que mora em Londrina, no norte do Paraná. Luís Fernando Wiltemburg perdeu o pai, a mãe e o irmão neste final de semana, em um intervalo inferior a 24 horas. Nas redes sociais, o jornalista pediu o cuidado de todos e clamou pela vacinação mais rápida.

De acordo com Luís Fernando, no sábado (10) pela manhã, o irmão, Sérgio Luis, de 39 anos, não resistiu à doença. Ainda muito abalado pela perda do irmão, poucas horas depois, na tarde de sábado, a mãe do jornalista também faleceu. Nilza Wiltemburg dos Santos, tinha 70 anos.

Já na manhã de domingo (11) foi a vez de Luiz Alberto Santos, pai do jornalista e de Sérgio Luis, e marido de Nilza, morrer devido a complicações da covid-19. Todos os familiares estavam internados na Santa Casa da cidade de Santa Cruz do Rio Pardo, no interior de São Paulo.

Há 10 dias, a família havia perdido Maria Wiltemburg Pontes, mãe de Nilza. A idosa tinha 90 anos e havia sido contaminada pelo coronavírus, mas a causa da morte foi outra. Nas redes sociais, o jornalista fez um apelo após as perdas. 

“Em um dia, eu perdi minha família e toda a referência de retidão, de honestidade, de humanidade, de justiça, de integridade, que forjaram meu caráter. Estou desolado, destruído. Cuidem-se. Fiquem em casa. Usem máscara SOBRE O NARIZ E A BOCA. Higienizem as mãos. Exijam a  aceleração da vacinação”, publicou Luís Fernando.

Com informações do RIC Mais

PUBLICIDADE

Recomendados