PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

IGP-10 acumula inflação de 31,74% em 12 meses, diz FGV

Cotidiano

15 de abril de 2021 10:00

Da Redação


Relacionadas

Saúde distribuirá mais de 1 milhão de vacinas da Pfizer

Paraná registra mais 2.095 casos da covid-19 e 33 óbitos

Polícia interrompe festa clandestina com 600 pessoas

Destroços de 20 toneladas de foguete caem no Oceano Índico
Bolsonaro faz passeio de moto para homenagear Dia das Mães
Prefeitura forma alunos de curso de capacitação on-line
Dupla suspeita de invadir casa para assaltar morre baleada
O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) é usado no reajuste dos contratos de aluguel Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
PUBLICIDADE

O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) é usado no reajuste dos contratos de aluguel e registrou inflação menor que no mês anterior e maior que em abril do ano passado 

O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10), usado no reajuste dos contratos de aluguel, registrou inflação de 1,58% em abril deste ano. A taxa é inferior ao 2,99% observado em março, mas superior ao 1,13% de abril de 2020. Os dados foram divulgados hoje (15) pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Com o resultado, o IGP-10 acumula taxas de inflação de 9,16% no ano e de 31,74% em 12 meses.

A queda do IGP-10 de março para abril foi puxada pelos preços no atacado e na construção. A inflação do Índice de Preços ao Produtor Amplo, que mede o atacado, recuou de 3,69% em março para 1,79% em abril. O Índice Nacional de Custo da Construção passou de 1,96% para 1,24% no período.

Por outro lado, o Índice de Preços ao Consumidor, que mede o varejo, subiu de 0,71% em março para 0,87% em abril.


Informações da Agência Brasil 

PUBLICIDADE

Recomendados