PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Motorista bêbado prensa policial contra parede no PR

Cotidiano

10 de maio de 2021 10:40

Da Redação


Relacionadas

Lázaro Barbosa não fugiu para o Paraná

PR e Banco Mundial alinham linha de crédito de R$ 654 mi

Bolsonaro surta, tira máscara e manda mulher calar a boca

Juliette canta música em novo filme de Bohemia
Secretário sofre edema pulmonar e vai parar na UTI
Queiroga anuncia chegada de 1,5 mi de vacinas da Janssen
Vídeo mostra como vai ficar a nova orla de Matinhos
PUBLICIDADE

Vítima foi encaminhada ao Hospital Cajuru, em Curitiba, onde precisou amputar parte das duas pernas

O Soldado Kaseker, de 39 anos, do 23º Batalhão de Polícia Militar do Paraná (PMR) foi atropelado na última quinta-feira (6), por um motorista bêbado ao volante de um Fiat Uno.  O acidente aconteceu numa farmácia em São José dos Pinhais, região Metropolitana de Curitiba.  Câmera de segurança do estabelecimento filmaram o momento em que o PM e esmagado contra a parede. Assista ao vídeo clicando na imagem.

Segundo a polícia, o motorista do carro estava embriagado, e tinha 0,99 miligramas de álcool por litro de ar expelido e foi preso em flagrante pelo crime. A vítima foi encaminhada ao Hospital Cajuru, em Curitiba, onde precisou amputar parte das duas pernas.

Policiais colegas da vítima ficaram muito abalados com o acidente e organizaram uma vaquinha para ajudar o oficial, que é casado e tem dois filhos. “Eu estava de serviço no momento que aconteceu a situação do acidente. Eu estive no local, fizemos todos os fechamentos das vias para que o Siate passasse rápido e levasse ele até o Hospital Cajuru. Eu entrei no atendimento médico e consegui falar com o soldado Kaseker, que é meu amigo. Ele estava consciente, estava com as pernas praticamente todas moídas. Foram amputadas as duas pernas dele”, lamentou uma das organizadoras vaquinha para Kaseker.

Ela conversou com a esposa do soldado e ficou preocupada com a situação da família após o grave acidente do soldado. Ele tem dois filhos pequenos de 3 e 5 anos. “Eu sei que ele vai necessitar tanto de valores, talvez uma instalação médica dentro de casa. Ele que sustenta a casa, a esposa é enfermeira vai ter de parar de trabalhar para cuidar dele. Por isso, um grupo na polícia e as pessoas foram se motivando a fazer esse depósito e levar essa ajuda”, contou.

Informações MS Notícias

PUBLICIDADE

Recomendados