PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Araújo confirma pedido de insumos para fazer cloroquina

Cotidiano

18 de maio de 2021 23:30

Agência Senado


Relacionadas

Mascote da Lojas MM surge com novo visual e ganha voz

Aneel prorroga proibição de corte de luz por inadimplência

RodoNorte repassa R$ 541 milhões para municípios

Projeto cria Instituto Médico Veterinário Legal no PR
Brasil adere a acordo para exploração pacífica do espaço
Réu devolve mais de R$ 1 mi em leilão da ‘Quadro Negro’
PR registra 3.961 novos casos e 340 óbitos pela Covid-19
Ex-ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, durante a CPI. Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado
PUBLICIDADE

Solicitação foi realizada para o Governo da Índia

Durante depoimento à CPI da Pandemia nesta terça-feira (18), o ex-ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo confirmou que o Itamaraty enviou ao governo da Índia telegrama pedindo a liberação de insumos que seriam usados na produção de cloroquina no Brasil. Segundo o ex-chanceler, o Ministério das Relações Exteriores não atuava sozinho na condução das estratégias contra a covid-19 — o pedido de intermediação junto ao governo indiano teria partido, segundo ele, do Ministério da Saúde. Além disso, após ser questionado pelo relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB-AL), Ernesto Araújo declarou que o presidente Jair Bolsonaro teria conversado com ele sobre o assunto.

— Não foi exatamente um pedido para implementar esse pedido do Ministério da Saúde, mas o presidente da República, em determinado momento, pediu que o Itamaraty viabilizasse um telefonema dele com o primeiro-ministro [da Índia] — disse.

A defesa do “tratamento precoce”, com uso de medicação sem eficácia cientificamente comprovada contra a covid-19, como é o caso do uso da cloroquina, é um dos focos de investigação da CPI.

De acordo com o ex-ministro, ainda no primeiro semestre de 2020 havia expectativa sobre os estudos relativos ao efeito da cloroquina no tratamento daqueles acometidos pela covid-19. Além disso, ele afirmou que a escassez desse medicamento para o tratamento de doenças crônicas também teria motivado a iniciativa.

Com informações: Agência Senado.

PUBLICIDADE

Recomendados