PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Projeto aprovado de Bakri pode baratear botijão de gás no PR

Cotidiano

07 de junho de 2021 20:30

Da Redação


Relacionadas

Caixa retoma horário normal de atendimento

Filha é presa suspeita de encomendar a morte do pai

Reforma da Previdência completa 2 anos em novembro

Moradores retiram pelo menos nove corpos de mangue no RJ
Entenda como é feita a correção do Enem
Natal Palácio Iguaçu emociona, encanta e alegra o público
Anitta troca farpas com Ratinho após ser xingada de nojenta
Deputado estadual Hussein Bakri (PSD). Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Proposta tem o objetivo de acabar com o monopólio das grandes empresas e, estimulando a concorrência, de reduzir de 15% a 20% o valor do botijão de gás

Por unanimidade, a Assembleia Legislativa aprovou em 1ª discussão, na tarde desta segunda-feira (7), o projeto de lei que permite aos paranaenses encherem o botijão de gás em qualquer distribuidora ou revendedora, independentemente da marca estampada no vasilhame.

Assinada pelos deputados Hussein Bakri (PSD), Delegado Francischini (PSL) e Ademar Traiano (PSDB), a proposta tem o objetivo de acabar com o monopólio das grandes empresas e, estimulando a concorrência, de reduzir de 15% a 20% o valor do botijão de gás para a população.

“Mesmo que o cidadão possua o botijão, este não pode encher o mesmo onde quiser, por exemplo, na empresa que tenha o menor preço, pois as maiores distribuidoras se protegem através da marca estampada no vasilhame, dificultando a entrada de novas empresas no mercado e, consequentemente, diminuindo a livre concorrência, a qual poderia promover a redução do preço”, diz a justificativa do projeto.

Ao analisar leis semelhantes do Rio de Janeiro e do Espírito Santo, o Supremo Tribunal Federal (STF) já entendeu que, ao adquirir o botijão em um momento anterior, o consumidor é o novo proprietário do vasilhame e, a partir de então, passa a comprar apenas o gás na distribuidora, seja qual for a marca.

A medida também é importante para conter o aumento descontrolado dos preços de produtos essenciais aos paranaenses em meio à pandemia.

Informações: Assessoria de Imprensa.

PUBLICIDADE

Recomendados