PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Casa de shows é condenada a comprar respirador em SP

Cotidiano

11 de junho de 2021 10:17

Da Redação


Relacionadas

Osmar Terra diz que foi otimista em opiniões sobre a pandemia

Paraná tem 3º maior crescimento da indústria no país

Conta de luz residencial vai subir 8,97% no Paraná

Paraná confirma 13.593 novos casos de coronavírus
Ex-presidente da UDR enfrenta júri popular no Paraná
Cerca de 50% dos diabéticos desconhecem diagnóstico
"Fora Bolsonaro", diz Anitta após 500 mil mortes pela covid
Foto: reprodução
PUBLICIDADE

A condenação aconteceu porque o estabelecimento promoveu festas durante a pandemia. Equipamento é avaliado em cerca de R$ 87 mil

Em razão de ter realizado eventos com presença de público durante o período de pandemia de covid-19, uma casa de shows na cidade de Birigui, no interior de São Paulo, foi condenada a pagar como indenização, ao Fundo Municipal de Saúde, um aparelho respirador de uso em unidade de terapia intensiva (UTI) ou seu equivalente em dinheiro (R$ 87 mil).

“[Condeno] o réu no pagamento de indenização pelos danos difusos causados pelos atos já praticados, mediante a entrega de um aparelho respirador de uso em UTI ao município ou seu equivalente em dinheiro (R$ 87.000,00) destinado ao Fundo Municipal de Saúde”, disse, na decisão, o juiz da 2ª Vara Cível de Birigui, Lucas Gajardoni Fernandes. Cabe recurso.

Na sentença da ação, movida pelo Ministério Público do Estado de São Paulo, o juiz ainda determinou que a casa não realize, a partir de hoje (10), qualquer evento, festa, confraternização ou similar, com caráter público ou privado, gratuito ou mediante pagamento, até que exista expressa permissão pelos órgãos públicos sanitários.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP), a pasta realizou mais de cinco mil atuações para o combate de aglomerações em todo o estado. A Polícia Militar participou de 2.621 operações em pontos com aglomerações. Já a Polícia Civil atuou em 2.412 ações. 

Da Agência Brasil. 

PUBLICIDADE

Recomendados