PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

CPI da Covid convoca membros de Facebook, Google e Twitter

Cotidiano

23 de junho de 2021 12:02

Da Redação


Relacionadas

Paraná já aplicou mais de 7,5 milhões de doses contra a covid

Conexões com Nova Ferroeste vão aumentar competitividade da produção

Paraná registra mais 20 mil casos e 194 óbitos por covid-19

Mulher é assassinada na frente dos filhos no PR
PR finaliza compra emergencial de insulina e inicia distribuição
Anvisa recebe pedido para uso de novo imunizante
Escolas do Paraná pedem maior número de alunos em sala
Foto: reprodução
PUBLICIDADE

A iniciativa pretende enquadrar o presidente Jair Bolsonaro e os materiais sobre a pandemia postados por ele nessas plataformas

A CPI da Covid aprovou nesta quarta-feira (23) a convocação de representantes das plataformas Google, Facebook e Twitter para falar à comissão. O colegiado quer que essas empresas prestem esclarecimentos sobre a veiculação e exclusão de conteúdos falsos ou desinformativos que circulam por suas redes.

Por trás da iniciativa, que partiu do vice-presidente da CPI, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), está a tentativa de enquadrar o presidente Jair Bolsonaro e os materiais sobre a pandemia do novo coronavírus postados por ele nessas plataformas.

Quando os requerimentos foram apresentados na semana passada, senadores reforçaram as críticas às falas do chefe do Planalto durante transmissão nas redes sociais com informações contrárias a evidências científicas no combate à covid-19.

A aposta na imunidade de rebanho por meio da infecção, alinhada à demora na compra de vacinas, é uma das linhas de investigação da CPI.

Em “live” transmitida na quinta-feira passada (17), Bolsonaro afirmou que “todos que contraíram o vírus estão vacinados” e que a contaminação é mais eficaz do que a própria vacinação porque “pegou o vírus para valer”.

Leia a matéria na íntegra no Portal Banda B. 

PUBLICIDADE

Recomendados