PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Copel conquista certificação por inventário de emissões

Cotidiano

23 de setembro de 2021 11:31

Agência de Notícias do Paraná


Relacionadas

PR lança primeiro comitê de sustentabilidade do Brasil

IPVA poderá ser pago com cartão de crédito

PR registra mais 1.670 casos e 53 óbitos por Covid-19

Pacheco é anunciado como pré-candidato à presidência
Chuvas causaram danos em 3 mil casas no Paraná
PR já tem data para nova licitação do anel de integração
Facebook e Instagram derrubam live de Bolsonaro
A certificação deste ano se refere à divulgação das emissões do ano-base de 2020. Foto: José Fernando Ogura/AEN
PUBLICIDADE

A certificação deste ano se refere à divulgação das emissões do ano-base de 2020

Pelo segundo ano consecutivo, a Copel conquistou o mais alto nível de certificação do Programa Brasileiro GHG Protocol, principal ferramenta usada no país para entender, quantificar e gerenciar as emissões de gases de efeito estufa (GEE) de uma organização. O “Selo Ouro” é concedido às empresas que demonstram o atendimento de todos os critérios de transparência na publicação de seu inventário de gases de efeito estufa (GEE). O GHG Protocol elabora a metodologia de cálculo para estimativas das emissões no Brasil.

A certificação deste ano se refere à divulgação das emissões do ano-base de 2020. O selo reconhece os esforços da companhia para o desenvolvimento sustentável e o compromisso da alta administração com estabelecimento de metas de emissões em prol da sustentabilidade, ratificado no Plano de Neutralidade de Carbono da Copel. Desde 2011, é a nova vez que a companhia conquista a certificação.

“A Copel é uma empresa que tem a cultura ESG (sigla em inglês para ambiental, social e governança) incorporada em suas atividades e, por isso, participa desde a primeira edição do programa, que ocorreu em 2008”, explica Vicente Loiácono Neto, diretor de Governança, Risco e Compliance da Copel. Ele esclarece que a companhia sempre buscou ser transparente quanto à divulgação das informações do inventário de gases de efeito estufa. “Esse ano não foi diferente, já que recentemente aprovamos o Plano de Neutralidade de Carbono”, destaca.

Em 2020, a Copel emitiu 33,5 tCO2e (toneladas de CO2 equivalentes), o que representa uma redução de 85% no montante de emissões ao longo dos últimos quatro anos. Em 2016 o valor era de 233,7 tCO2e.

Histórico

A ferramenta para quantificar emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) foi desenvolvida nos Estados Unidos em 1998. No Brasil foi implementada a partir de 2008 pelo Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getúlio Vargas (GVces) em parceria com o Ministério do Meio Ambiente.

Desde que a metodologia do GHG Protocol foi trazida para o país, a Copel a utiliza para elaboração do seu inventário anual de emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE). A partir de 2012, o inventário passou a ser verificado por empresa independente, certificada pelo Inmetro.

A metodologia estabelece padrões internacionais para a mensuração das emissões de gases de efeito estufa e para a elaboração e publicação de inventários desta natureza. O inventário é o principal instrumento para a gestão da emissão de gases de efeito estufa, sendo fundamental para a tomada de decisão sobre as ações relacionadas ao combate ao aquecimento global e à mudança do clima.

ODS

O controle das emissões da Copel está alinhado à estratégia da companhia e aos compromissos assumidos junto a Agenda 2030, especialmente em relação aos Objetivos dos Desenvolvimento Sustentável (ODS) 7, 11, 12, 13 e 17. Para a Copel, os ODS são uma grande oportunidade para demonstrar seu posicionamento em relação ao desenvolvimento sustentável em alinhamento à sua estratégia de geração de valor.

Com informações: Agência de Notícias do Paraná.

PUBLICIDADE

Recomendados