PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Senadores batem boca e trocam xingamentos na CPI

Cotidiano

23 de setembro de 2021 16:44

Da Redação


Relacionadas

Copel já atendeu mais de 9 mil ocorrências após temporal

Paraná comemora cinco anos da raça Purunã

Paraná prorroga medidas restritivas contra a covid

PR receberá R$ 930 mi para investir em projetos ambientais
Assembleia vota pela criação do Departamento de Polícia Penal
CPI pedirá indiciamento de Bolsonaro, Onyx e Queiroga
87% das cidades do PR vacinam adolescentes sem comorbidade
PUBLICIDADE

Renan Calheiros (MDB-AL) e Jorginho Mello (PL-SC) protagonizaram um grande barraco na CPI da Pandemia; Assista ao vídeo


O relator da CPI da Pandemia Renan Calheiros (MDB-AL) e o senador Jorginho Mello (PL-SC) trocaram xingamentos na sessão da comissão desta quinta-feira (23), que ouvia Danilo Trento, diretor institucional da Precisa Medicamentos. O depoimento precisou ser momentaneamente pausado.

Calheiros fez um comentário sobre a percepção de que o governo Bolsonaro seria “corrupto” devido às negativas de Danilo Trento em fornecer detalhes sobre os questionamentos feitos sobre a Precisa Medicamentos – empresa intermediária no contrato das doses da Covaxin, alvo de suspeitas de irregularidades e uma das principais linhas de investigação da comissão.

Jorginho Mello rebateu e afirmou que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não era o responsável por contratar o que chamou de “picaretas” da Precisa. Calheiros, no entanto, pediu para que ele não o interrompesse. A partir disso, a discussão evoluiu.

Depois de Mello mandar Calheiros “aos quintos” e o senador rebater dizendo para Jorginho ir “[para os quintos] com o presidente e Luciano Hang”, ambos começaram a discutir. “Lave sua boca antes de falar de Luciano Hang”, defendeu Mello.

Calheiros chamou Jorginho Mello de “vagabundo”, enquanto Mello rebateu acusando-o de ser “ladrão”. Senadores tiveram que intervir e a sessão foi momentaneamente pausada.

No começo do depoimento de Trento, os senadores aprovaram novo requerimento de convocação de Hang, empresário dono da Havan, para prestar esclarecimentos sobre denúncias feitas envolvendo a operadora de saúde Prevent Senior.

Na volta da sessão, o presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM), tentou fazer com que os dois se desculpassem, mas isso não ocorreu.

Antes de repassar a palavra para Calheiros, o presidente da comissão pediu para que a briga fosse retirada dos registros oficiais.

“Eu peço que seja retirado dos registros tudo que Jorginho e Renan Falaram. A CPI não é de ninguém. É dos brasileiros. Não é a opinião de A ou B”, disse Aziz, e o depoimento foi retomado.

A CPI questiona Danilo Trento sobre sua atuação na Precisa Medicamentos, empresa na qual exerce cargo de diretor institucional, assim como em outras empresas ligadas a Francisco Maximiano, sócio proprietário da Precisa.

Senadores acusam os dirigentes a criarem mecanismos para que a empresa fosse beneficiada irregularmente tanto no contrato da Covaxin quanto em outras licitações com o Ministério da Saúde.


Informações da CNN Brasil

PUBLICIDADE

Recomendados