PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Relator sugere indiciamento de 81; Bolsonaro está na lista

Cotidiano

26 de outubro de 2021 13:17

Da Redação


Relacionadas

Governo do Paraná apresenta Nova Ferroeste a empresários

Condutor fica preso às ferragens em colisão na PR-092

Jovem é algemado a moto de PM e arrastado em SP

Proprietários de carros utilizam Nota Paraná para pagar IPVA
São Paulo registra terceiro caso da variante Ômicron
Criança é internada com suspeita de envenenamento
Homem diz ter HIV e ameaça vítima de furto com seringa
Segundo o relator, o “primeiro indiciado” é o presidente da República, Jair Bolsonaro Foto: Reprodução
PUBLICIDADE

Renan também recomenda o indiciamento de integrantes do gabinete paralelo, como a oncologista da Nise Yamaguchi, e de pessoas suspeitas de disseminar fake news


Renan Calheiros (MDB-AL) leu os nomes de 81 pessoas e empresas com pedidos de indiciamento sugeridos pela CPI. Segundo o relator, o “primeiro indiciado” é o presidente da República, Jair Bolsonaro. A relação traz ainda os nomes de seis ministros ou ex-ministros. São eles: Eduardo Pazuello, Marcelo Queiroga, Onix Lorenzoni, Ernesto Araújo, Wagner Rosário e Walter Braga Netto.

A lista inclui ainda três dos quatro filhos do presidente Jair Bolsonaro: o senador Flavio Bolsonaro (Patriota-RJ), o deputado  Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ). Renan sugere ainda o indiciamento dos deputados federais Bia Kicis (PSL-SP), Carla Zambelli (PSL-SP), Carlos Jordy (PSL-RJ), Osmar Terra (MDB-RS) e Ricardo Barros (PP-PR),

O relator também recomenda o indiciamento de integrantes do gabinete paralelo, como a oncologista da Nise Yamaguchi, e de pessoas suspeitas de disseminar fake news. Entre elas, os empresários Luciano Hang e Carlos Wizard, além do senador Luis Carlos Heinze (PP-RS).

Fonte: Agência Senado

PUBLICIDADE

Recomendados