PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Mãe mata bebê com golpe de garfo e pai joga corpo em bueiro

Cotidiano

09 de novembro de 2021 12:04

Da Redação


Relacionadas

PF diz que Bolsonaro cometeu crime ao divulgar inquérito

Mulher faz buzinaço para comemorar divórcio no DF

Viajante no tempo mostra o mundo pós-Apocalipse; assista

Briga por preço de batata frita termina em tiroteio
Cresce o número de pequenas empresas de eletrônicos no PR
Ademar Traiano anuncia saída do PSDB para apoiar Ratinho
Anvisa aprova comercialização de autoteste para covid-19
Mulher vivia em um local de acolhida e o filho seria fruto de um caso com um líder religioso Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Mulher vivia em um local de acolhida e o filho seria fruto de um caso com um líder religioso


Uma mulher é acusada de matar o próprio filho após o nascimento. Ela teria desferido golpes no pescoço do bebê com um garfo e o sufocado. A informação é da Polícia Civil, que afirmou ainda que a suspeita escondeu o corpo da criança em um móvel e, no dia seguinte ao parto, o pai da criança, um líder religioso, o colocou em um bueiro. 

De acordo com as investigações, Antônio Cardoso Cunha, 36, líder religioso, mora em uma residência onde mantém uma igreja no térreo, uma residência dividida com a esposa no primeiro andar e, nos fundos, acolhe pessoas em vulnerabilidade. A mãe do bebê, Jamile Rolim da Silva, 20, era uma dessas pessoas. Eles mantinham um relacionamento amoroso e, para que a esposa de Antônio não soubesse da traição, ele sugeriu o aborto. Ainda conforme a Polícia, ela teria ido no sábado, 6, à casa de um parente para tomar um abortivo e deu à luz ao bebê, que nasceu vivo. 

Eles foram presas por homicídio e ocultação de cadáver de um recém-nascido, em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). O corpo da criança foi encontrado por policiais civis após buscas na cidade. 

Após a localização do corpo, o bairro Marechal Rondon, em Caucaia, parecia um campo de guerra. Havia fogo, fumaça e muita correria. Moradores iniciaram ações de represália ao suspeito do crime e incendiaram o veículo do suspeito e saquearam a igreja.

Imagens gravadas pelos próprios moradores mostram as pessoas arrancando as portas da van que era de Antônio Cardoso. Outros invadiram a igreja dele e começaram a furtar os objetos. É possível ver em um dos vídeos um rapaz levando um botijão de gás nas costas. Cadeiras e equipamentos eletrônicos foram levados.

Foi solicitada a presença do Comando de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio), que esteve no local. Várias viaturas do policiamento local também estavam no bairro. O Corpo de Bombeiros também atuou para debelar o fogo.


Informações d'O Povo

PUBLICIDADE

Recomendados