PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Brasileiro testa positivo para covid-19 ao chegar da África

Cotidiano

28 de novembro de 2021 17:17

Da Redação


Relacionadas

1ª pesquisa de 2022 aponta vitória de Lula nas eleições

Procon notifica empresas sobre cancelamento de passagens aéreas

Alep reforça importância de proteger os animais do Paraná

Guto Silva reassume mandato na Assembleia Legislativa
PR tem 20 mortes de crianças de 5 a 11 anos por Covid-19
Ministra Damares Alves testa positivo para a covid-19
Ratinho Junior anuncia mudanças no secretariado
Foto: reprodução/imagem ilustrativa
PUBLICIDADE

A contaminação acende um alerta para a variante Ômicron. Ele foi colocado em isolamento e já cumpre quarentena residencial

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou hoje (28) que um brasileiro com passagem pela África do Sul testou positivo para covid-19 ao desembarcar no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Não foi confirmado se o passageiro está contaminado pela variante Ômicron.

De acordo com a Anvisa, o passageiro chegou ao país nesse sábado (27), em um voo da Ethiopian Airlines, apresentou um teste negativo feito na origem do voo, conforme determina uma portaria interministerial, e estava assintomático. No entanto, um novo teste PCR, realizado em um laboratório do aeroporto, deu positivo. O cidadão é vacinado contra a covid-19.

Após a identificação, autoridades de saúde foram notificadas pela Agência. “Após a identificação e testagem com resultado positivo para covid-19, o paciente foi colocado em isolamento e já cumpre quarentena residencial. Os órgãos de saúde estadual e municipal passam a fazer o monitoramento do caso. O Ministério da Saúde acompanha o caso”, informou o órgão.

As restrições a viajantes oriundos de países da África começam a valer somente amanhã (29), mas a Anvisa já está atuando diante do risco de transmissão da variante Ômicron.

Na semana passada, o surgimento de uma variante no novo coronavírus foi confirmado em regiões da África. Batizada de Ômicron - letra grega correspondente à letra “o” do alfabeto -, a cepa B.1.1.529 foi identificada em Botsuana, país vizinho à África do Sul, em meados de novembro. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a variante pode se tornar responsável pela maior parte de novos registros de infecção pelo novo coronavírus em províncias sul-africanas.

No Brasil, ainda não foi registrado nenhum caso da Ômicron. Por medida de precaução, a partir desta segunda, o governo federal decidiu restringir e entrada de passageiros oriundos da África do Sul, Botsuana, Lesoto, Namíbia, Zimbábue, Eswatini (ex-Suazilândia), Angola, Malawi, Moçambique e Zâmbia.

Da Agência Brasil. 


PUBLICIDADE

Recomendados