PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Adolescente assassinado no PR tinha voltado de retiro espiritual

Cotidiano

30 de novembro de 2021 17:06

Da Redação


Relacionadas

PR pede ajuda ao governo federal devido a falta de chuvas

PSDB faz anúncio de pré-candidato ao Governo do Paraná

Asteroide se aproxima do Planeta Terra nesta terça

Papagaios enfrentam onda de alcoolismo na Austrália
Mulher furta pertences para ressarcir programa sexual
Sisu e Prouni abrem inscrições em fevereiro; Fies, em março
Caixa paga hoje Auxílio Brasil para cadastrados com NIS 2
Luiz Gustavo Fernandes Maia foi morto a tiros enquanto brincava no Trapiche do Tião, em Paranaguá Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Luiz Gustavo Fernandes Maia foi morto a tiros enquanto brincava no Trapiche do Tião, em Paranaguá


Nesta terça-feira (30), foi velado o corpo do adolescente Luiz Gustavo Fernandes Maia, de 14 anos, assassinado a tiros enquanto brincava no Trapiche do Tião com dois amigos na tarde desta segunda-feira (29), no bairro Beira Rio, em Paranaguá, no Litoral. Amigos e familiares se reuniram para se despedir do adolescente, chamado carinhosamente de Gu.

Luiz Gustavo costumava frequentar a igreja e tinha participado de um retiro espiritual com a família e um grupo de jovens no final de semana. Na segunda-feira, foi até o trapiche para se refrescar e acabou sendo atingido por disparos de arma de fogo. O adolescente baleado caiu no Rio Emboguaçu e não resistiu aos ferimentos.

Uma tia de Luiz Gustavo contou que tudo o que a família sabe é que o adolescente saiu para nadar com os amigos e que foi vítima de suspeitos que passaram de bicicleta. “O que a gente sabe é que ele foi tomar um banho no mar, ele e mais dois amiguinhos, estavam lá se divertindo, e passaram uns rapazes de bicicleta, atirando em uma certa pessoa, e acabou acertando nesses adolescentes que estavam lá, incluindo o meu sobrinho. Devido ao tiro que ele recebeu, caiu na água e aconteceu a fatalidade”, disse a mulher, de primeiro nome Susan.

Um amigo do adolescente também estava indignado com a situação. “Inacreditável mesmo. O moleque não tinha nada a ver com a história, enquanto de repente, a gente estava tomando banho nesse calor que a gente está aí, e ele leva um tiro nas costas”, lamentou o jovem. 

Além de Luiz Gustavo, outros três jovens ficaram feridos. Um dos meninos, um adolescente de 12 anos, foi baleado nas costas e devido a gravidade dos ferimentos foi atendido no Litoral e transferido para o Hospital do Trabalhador, em Curitiba. O adolescente não estava sentindo as pernas e vai passar por uma cirurgia.

As duas outras vítimas, de 17 e 22 anos, foram levadas para o hospital em Paranaguá e já receberam alta.


Informações do RIC Mais

PUBLICIDADE

Recomendados