PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Corpo de jovem do PR é encontrado enterrado em praia

Cotidiano

03 de dezembro de 2021 15:07

Da Redação


Relacionadas

Tenente é suspeita de matar soldado durante treinamento

Empresário morre após esposa militar atirar contra ele

IAT resgata 60 aves nativas no sudoeste do Paraná

Polícia encontra corpo de mulher que estava desaparecida
Mega-Sena sorteia prêmio acumulado em R$ 31 milhões
Homem é preso por estuprar enteada de 11 anos em Matinhos
Motoboy que fazia delivery de droga sofre acidente e é preso
PUBLICIDADE

A jovem que vivia na Grande Curitiba estava desaparecida desde 14 novembro; a vítima estava enterrada em uma praia de Laguna


O corpo de Amanda Albach, de 21 anos, foi encontrado na Praia do Sol, no município de Laguna, em Santa Catarina, no início da tarde desta sexta-feira (3). A jovem que vivia em Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba, estava desaparecida desde o dia 14 de novembro, quando foi vista pela última vez em uma festa em Florianópolis.

Policiais civis trabalham para desenterrar a vítima, que foi localizada depois que um dos três presos pelo crime apontou o local. Na quinta-feira (2), os suspeitos de envolvimento no sumiço e possível assassinato de Amanda, dois homens e uma mulher, foram detidos temporariamente no Rio Grande do Sul. Eles seriam conhecidos da vítima e a mulher, inclusive, uma amiga de longa data.

Informações sobre o que aconteceu com a jovem e a motivação para ela ter sido assassinada serão repassadas pelo delegado Bruno Fernandes, da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Laguna, somente nas próximas horas em coletiva de imprensa.


Desparecimento de Amanda Albach

A última vez que Amanda Albach da Silva foi vista com vida, ela participava de uma festa em Jurerê Internacional, bairro nobre da capital catarinense. Na ocasião, a jovem informou aos seus familiares por telefone que retornaria para o Paraná com um veículo de aplicativo e chegaria durante a madrugada.

Com o passar das horas e a falta de contato de Amanda, familiares registraram o boletim de ocorrência pelo desaparecimento na Delegacia de Fazenda Rio Grande. À polícia, a mãe da garota informou que ela havia relato que iria viajar para aproveitar o Feriadão da Proclamação da República na casa de uma amiga e participar da festa.

Quase dez dias após o sumiço, em 23 de novembro, a RICtv conseguiu contato com o casal Daiane e Douglas – agora está preso – que havia hospedado Amanda e ficado incomunicável nos dias seguintes ao sumiço da jovem. Na ocasião, Daiane declarou que seu celular havia quebrado e somente por isso ninguém conseguia entrar em contato com ela.

Além disso, Daiane ainda confirmou que esteve com o namorado, um cunhado e Amanda na festa, que todos retornam para casa e no dia 15 pela manhã deixaram a paranaense em uma rua qualquer de Imbituba, onde ela havia marcado para pegar o carro de aplicativo.

“Ela chegou no sábado a noite e domingo de manhã a gente se arrumou para ir para a festa, domingo a noite a gente retornou para casa e segunda-feira de manhã ela foi embora. […] A gente se deu thau e ela ficou lá num ponto, num mercado, onde os carros pegam os passageiros. Como eu tinha compromisso, eu deixei ela lá e ela ficou aguardando”, disse Daiane. 

Uma outra amiga que encontrou Amanda durante a festa também conversou com a RICtv, segundo a jovem identificada apenas como Beatriz, a vítima estava se relacionando com o cunhado de Daiane. “A gente não conversou nada profundamente, coisas comuns. Ela estava acompanhada da Daiane, Douglas e o irmão do Douglas, que supostamente estava se relacionando com a Amanda naqueles dias”, contou Beatriz.


Informações do RIC Mais

PUBLICIDADE

Recomendados