PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Policial rodoviário critica pouso de helicóptero em resgate

Cotidiano

19 de janeiro de 2022 10:11

Da Redação


Relacionadas

Tiroteio deixa 15 mortos em escola primária nos EUA

Vila Velha pede licença para operar elevador de Furnas

IBGE abre processo seletivo complementar no Paraná

Ambev abre projeto voltado para mulheres no setor de TI
Caixa paga Auxílio Brasil para beneficiários com NIS final 5
Sem Doria, eleições podem ser resolvidas no primeiro turno
Vacinação contra varíola dos macacos não é urgente
A vítima atendida pelo helicóptero era um motociclista que havia sofrido traumatismo craniano e precisou ser intubado no local. Foto: Samu aéreo
PUBLICIDADE

A vítima atendida pelo helicóptero era um motociclista que havia sofrido traumatismo craniano e precisou ser intubado no local antes de ser levado ao hospital

Durante o atendimento a um acidente na BR-376, em Marialva, na manhã desta terça-feira (18), um policial rodoviário federal gravou um vídeo criticando o pouso do helicóptero do SAMU para o resgate a uma das vítimas. Segundo ele, a aeronave atrapalhou o trânsito. Em nota, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) afirmou que o policial será investigado e que “a postura do policial não está alinhada com os valores institucionais”.

No vídeo, o policial afirma que o atendimento de uma das vítimas, que ficou ferida gravemente, estava sendo realizado em uma pista lateral, sem necessidade de interrupção do tráfego. No entanto, a rodovia precisou ser fechada apenas por conta do pouso da aeronave no meio da pista, causando um grande congestionamento.

“Qual é a necessidade de bloquear essa pista?”, indaga o policial. “Não tem condições”, critica ele.

A vítima atendida pelo helicóptero era um motociclista que havia sofrido traumatismo craniano e precisou ser intubado no local antes de ser levado ao hospital.

Por conta deste vídeo, que foi encaminhado através das redes sociais, o comando da PRF divulgou uma nota afirmando que a conduta do policial “não está alinhada com os valores institucionais” do órgão e que a situação será investigada.

Confira a nota na íntegra:

Na manhã desta terça (18), durante atendimento de acidente na BR-376, foi necessária a interrupção do fluxo do trânsito para pouso de aeronave de resgate médico, havendo, por parte de um policial rodoviário federal, manifestações contrárias em relação ao trancamento da rodovia.

A PRF esclarece que a postura do policial não está alinhada com os valores institucionais e será objeto de apuração interna do órgão.

A PRF reafirma sua missão institucional de proteger a vida, e sendo assim, o apoio ao atendimento à vítima sempre será prioridade em relação à fluidez do trânsito.

O médico Marcos Bittencourt, do SAMU aéreo de Maringá, explicou que este foi um caso isolado. “Temos uma boa relação com todos os órgãos de segurança. Sempre nestas ocorrências, damos um giro de 360 graus para procurar o melhor lugar para pousar, de modo que não atrapalhe ninguém. Mas às vezes não é possível“.

Veja o vídeo e mais detalhes sobre a ocorrência clicando aqui.

Com informações: RIC Mais.

PUBLICIDADE

Recomendados