PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Papagaios enfrentam onda de alcoolismo na Austrália

Cotidiano

19 de janeiro de 2022 13:50

Da Redação


Relacionadas

Anvisa pede uso de máscara para evitar varíola dos macacos

Venda de imóvel arrecada R$ 1,57 milhão para o Estado

Tiroteio deixa 15 mortos em escola primária nos EUA

Vila Velha pede licença para operar elevador de Furnas
IBGE abre processo seletivo complementar no Paraná
Ambev abre projeto voltado para mulheres no setor de TI
Caixa paga Auxílio Brasil para beneficiários com NIS final 5
Mangas fermentadas deixaram dezenas de aves bêbadas, que sofrem para voar e escapar de predadores astutos Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Mangas fermentadas deixaram dezenas de aves bêbadas, que sofrem para voar e escapar de predadores astutos

Uma onda de intenso alcoolismo está atingindo espécies de papagaios de regiões ocidentais da Austrália. Diversos exemplares de papagaios asa vermelha (Aprosmictus erythropterus) da região de Kimberly foram flagrados consumindo mangas fermentadas e voando sob o efeito do álcool natural produzido por elas.

As maiores incidências de animais bêbados ocorreram por volta do Natal, no fim da temporada de mangas da Austrália. Como mangas são muito açucaradas, a fermentação produz elevadas taxas de álcool assim que fermentam.

Para intensificar o problema, muitas dessas mangas "passadas" são dispensadas por agricultores e se tornam comida fácil para animais — incluindo nossos amigos papagaios.

Apenas um hospital veterinário local recebeu seis papagaios embriagados no final de dezembro, segundo a rede ABC Austrália. Alguns deles morreram, segundo registros: se chocaram com obstáculos ou foram atropelados enquanto lutavam para encontrar alguma sanidade em estradas. Outros ainda se tornaram presas fáceis de predadores, principalmente gatos.

Paul Murphy, um dos veterinários entrevistados, afirmou que os efeitos alcoólicos nos animais podem "durar vários dias". Ele ainda deixou claro que não é o álcool que mata as aves, e sim a falta de coordenação gerada por ele, que os deixa vulneráveis a predadores ou ferimentos durante a locomoção.

As informações são do R7

PUBLICIDADE

Recomendados