PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Pedagogia da UEPG promove a Semana Mundial do Brincar

Cotidiano

28 de maio de 2022 16:30

Da Redação


Relacionadas

Casal de idosos é morto a facadas dentro de casa

PSD reforça presença política no Paraná com adesão de Greca

Desabamento em prédio da UEM deixa feridos e soterrados

Mulher morre durante teste físico para oficial do Exército
Vacinação contra a gripe é ampliada em todo o país
Quina de São João terá prêmio recorde de R$ 200 milhões
Pesquisadora descobre floresta de 290 milhões de anos
Semana Mundial do Brincar foi realizada durante a última semana, até sexta-feira (27). Foto: Cristina Gresele/UEPG
PUBLICIDADE

O evento reuniu professores, acadêmicos e profissionais da área 

O Departamento de Pedagogia da Universidade Estadual de Ponta Grossa (Deped-UEPG) encerra nesta sexta-feira (27) a IV Semana Mundial do Brincar: confiar na força do brincar. As atividades foram realizadas desde quarta-feira (25), em parceria com o Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta e a Distância da UEPG (Nutead), com a Aliança pela Infância e do Grupo de Estudos, Pesquisa e Extensão em Educação Infantil (Gepeedi).

O evento é destinado a professores, acadêmicos das diferentes licenciaturas e profissionais que atuam ou se interessam pelo tema do brincar e seus impactos no desenvolvimento das crianças. Segundo a professora do Departamento de Pedagogia da UEPG, Marilúcia Antonia de Resende Peroza, o brincar  é um um direito da criança e uma dimensão importante no seu desenvolvimento. “Muitos estudos têm afirmado que é por meio da brincadeira que a criança se apropria da cultura na qual está imersa, por isso precisamos valorizar o brincar dentro e fora da escola”, destaca. A professora ainda ressalta que o evento é um momento importante para convidar os discentes a pensar sobre a temática: “Para nós, do curso de Pedagogia, essa é uma semana de reflexão aprofundada sobre o brincar como um direito da criança e a necessidade de assumirmos um compromisso, enquanto adultos e profissionais que atuam no processo educativo das crianças, para promover espaços significativos do brincar para elas”.

Programação

Nesta quarta-feira (25), a abertura do evento contou com o “Espaço Brincante”, em que os corredores e Hall de Entrada do bloco C foram decorados com pipas, bandeirinhas e brinquedos. Todo o ambiente permitiu que os alunos que ali passavam antes da aula do período noturno voltassem à infância através das memórias trazidas pelos brinquedos. Além de interagir com a instalação, os participantes também prestigiaram falas sobre "Memórias de formação em tempos de pandemia", de contação de histórias com as professoras Lucélia Clarindo e Marlei Vanin e ainda um ato de mágica da professora Ana Maria Martins. Na quinta-feira (26), as atividades abordaram "A criança e a inclusão do/no brincar". Também foi exibido em dois momentos, no intervalo das aulas do período matutino e antes do início das aulas do período noturno, o vídeo "Contando Histórias de Arte".

Já nesta sexta-feira (27) o Espaço Brincante trata de olhares para o brincar indígena. Duas lives também farão parte da agenda de atividades. A primeira, às 14h, conduzida pela professora Maria Aparecida Monção, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), tratou “A Gestão da Instituição de Educação Infantil: Deixar brincar?”. Às 19h, a live da professora Daiana Camargo abordará o tema “Semana do Brincar: Para uma infância a brincar”, que será transmitida no canal do YouTube do Núcleo de Formação, Avaliação e Tecnologia Educacional dos Profissionais da Educação (Nufat), da Secretaria Municipal de Educação de Ponta Grossa.

Formas de participar

O evento é realizado de forma híbrida. Além das instalações e ações que podem ser visitadas presencialmente, a Semana do Brincar atinge um público maior e mais distante com as lives. As transmissões ao vivo contam com o apoio do Nutead.  “O Nutead é parceiro da semana do brincar desde a primeira edição, com a transmissão das ações do evento inicialmente para os acadêmicos de cursos de Pedagogia EaD e agora em 2022 entra como uma proposta específica da extensão para toda a comunidade”, explica a coordenadora do evento, professora Daiana Camargo.

As inscrições estão abertas para toda comunidade e podem ser feitas no site do Nutead. No decorrer das Lives, será disponibilizado um formulário para registro de presença e de avaliação.

A Semana Mundial do Brincar 

A professora Marilúcia Peroza ressalta que brincar é importante em todas as fases da vida, mas na infância essa dimensão assume um valor maior. “As crianças dão sentido ao mundo e a si mesmas utilizando-se do brincar como uma linguagem. Por exemplo, sempre vemos as crianças brincando a partir das referências de profissões, como professor, médico, bombeiro, etc, ou reproduzindo, por imitação, as relações que observam nos adultos”. É por isso que as brincadeiras além de serem importantes para as crianças, são um indicativo valioso de seu desenvolvimento. “Por meio do brincar das crianças, conseguimos compreender o seu desenvolvimento global: na socialização, na linguagem, no intelecto e nos afetos”, explica a professora.

Sob esse olhar, a Semana Mundial do Brincar busca promover um novo olhar sobre as crianças, incentivandoexperiências que, sobretudo durante a pandemia, foram empobrecidas pelo distanciamento social, ensino remoto e até pelas mudanças na forma de brincar e se relacionar com o mundo que o tempo demanda naturalmente, conforme explica Marilúcia. “É comum observarmos um grupo de crianças brincando, cada uma com um aparelho tecnológico. O que chamamos a atenção é na importância de propiciar às crianças espaços em que elas possam brincar e se apropriar da cultura de brincadeiras que foram de seus pais e avós, como uma dimensão importante”. Para ela, é importante que as crianças tenham acesso às tecnologias, de forma acompanhada, e ao brincar de corpo inteiro, com os outros e em ambiente livre, para que possam criar o novo a partir da cultura já existente.

A professora Daiana Camargo afirma que as expectativas para a semana e sua repercussão são as melhores. “Estamos com o coração pulsando de alegria, a pandemia afetou imensamente a vida das pessoas, com muita intensidade a vida das crianças e seus brincares. Estamos radiantes de podermos estar juntos novamente e reafirmar a potência do brincar”, finaliza.

PUBLICIDADE

Recomendados