PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Polícia realiza operação que apura desvio de R$ 3 mi no PR

Cotidiano

23 de junho de 2022 10:16

Agência Estadual de Notícias


Relacionadas

Deslizamento deixa trabalhador soterrado na região de Curitiba

Homem morre após capotar Porsche em Brasília

Obra sobre bitcoin e lavagem de dinheiro chega às livrarias

Estado dá início a obras de dragagem em Matinhos
Casal de idosos é morto a facadas dentro de casa
PSD reforça presença política no Paraná com adesão de Greca
Desabamento em prédio da UEM deixa feridos e soterrados
No decorrer das diligências, Justiça impôs o afastamento temporário das funções de três servidores da Prefeitura de Centenário do Sul, uma servidora do Legislativo e quatro funcionários de uma associação municipal Foto: Agência Estadual de Notícias
PUBLICIDADE

No decorrer das diligências, Justiça impôs o afastamento temporário das funções de três servidores da Prefeitura de Centenário do Sul, uma servidora do Legislativo e quatro funcionários de uma associação municipal


A Polícia Civil do Paraná (PCPR) está nas ruas desde as primeiras horas da manhã desta quinta-feira (23) para cumprir 17 mandados de busca e apreensão decorrentes de investigação contra desvio de recursos em uma associação municipal em Centenário do Sul, no Norte do Estado. Estima-se o desvio de cerca de R$ 3 milhões das contas da entidade. A investigação foi realizada em conjunto com o Ministério Público do Paraná (MPPR). Entre os crimes apurados estão peculato, organização criminosa e lavagem de dinheiro. As ordens de busca e apreensão abrangem as residências dos investigados e a sede da associação.   

No decorrer das diligências, a Justiça impôs o afastamento temporário das funções de três servidores da Prefeitura, de uma servidora do Legislativo Municipal e de quatro funcionários da entidade, além do bloqueio de bens de 11 pessoas e uma empresa.  Conforme apurado, servidores municipais seriam responsáveis por determinar ou autorizar pagamentos pela instituição a beneficiários indevidos. Voltada a prestar assistência à maternidade e infância, a entidade é custeada integralmente por recursos públicos, notadamente verbas municipais.


Com informações da Agência Estadual de Notícias

PUBLICIDADE

Recomendados