PUBLICIDADE

Assista imagens da passagem do ciclone no litoral do Paraná

Pelas imagens enviadas pelos internautas é possível ver a força dos ventos e ventos de mais de 90 km/h

VÍDEO
Uma área de baixa pressão é a causa origem do ciclone extratropical que atinge os litorais de Santa Catarina, Paraná e São Paulo | Autor: Reprodução

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Com a passagem de um ciclone extratropical pelo Litoral do Paraná, vários moradores da região registraram os efeitos e estragos do fenômeno. Pelas imagens enviadas pelos internautas é possível ver a força dos ventos e ventos de mais de 90 km/h, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Uma área de baixa pressão é a causa origem do ciclone extratropical que atinge os litorais de Santa Catarina, Paraná e São Paulo. O sistema é responsável por provocar chuva forte a torrencial e ainda rajadas de vento fortes a muito fortes, sendo localmente intensas.

Com isso, o vento mais forte que costuma ocorrer em ciclones no Uruguai, Argentina e no Rio Grande do Sul, desta vez vai se dar em áreas mais ao Norte e menos acostumadas a enfrentar ventania forte a intensa por conta deste tipo de sistema.

Professora da UEPG faz observações

Karin Linete Hornes, professora da UEPG, assinala que o evento registrado, na verdade, se trata de um tornado "misto". “Um tornado pode se originar no continente e se dirigir para uma superfície hídrica. Quando surge ou se desloca sob uma superfície hídrica o nome dado é tromba d´água. Eles podem chegar até a força de um EF3 na escala Fujita melhorada com ventos acima de 188 km por hora. Geram danos, e o conselho é sempre ficar distante, delas pois podem virar embarcações com facilidade”.

A professora ressalta que o ciclone é algo bem maior. “Demora dias para passar e pode gerar vários eventos de tempestades severas como os que estamos vendo, incluindo tornados, trombas d´água, chuva de pedra”.

Conteúdo de marca

Quero divulgar right