Oito membros do PCC são mortos em confronto no PR

Nos locais dos confrontos, PM apreendeu, ao todo, oito armas, coletes balísticos e maconha

Nos locais dos confrontos, PM apreendeu, ao todo, oito armas, coletes balísticos e maconha
Nos locais dos confrontos, PM apreendeu, ao todo, oito armas, coletes balísticos e maconha -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Oito homens, todos suspeitos de integrarem o Primeiro Comando da Capital (PCC), morreram em confrontos com policiais militares na madrugada desta quinta-feira (11) em Curitiba. Um primeiro confronto aconteceu no bairro Caximba, e o segundo no bairro Cajuru. 

A informação que a Polícia Militar (PM) recebeu era a de que o grupo estaria planejando um 'tribunal do crime', para executar um homem que seria de outro grupo criminoso, o Comando Vermelho. 

O primeiro confronto aconteceu por volta das 2h20, na Estrada Delegado Bruno de Almeida, no Caximba. O capitão Anderson, da Rone, explicou que os policiais seguiam um veículo suspeito. Por lá, dois homens morreram. 

“Havia informações de que o veículo, um Pálio, seria usado para buscar armas. Policiais localizaram o carro, houve tentativa de abordagem por alguns quilômetros, os policiais conseguiram abordar e os integrantes dispararam contra a equipe, houve um primeiro confronto. Os dois homens morreram”. 

Neste primeiro local, duas armas foram apreendidas. O Palio seguido pelos policiais tinha um alerta de roubo. 

Seis mortos 

O segundo confronto aconteceu poucos minutos depois, por volta das 2h30, na Rua Domenico Tonato, no bairro Cajuru. Por lá, seis homens morreram na troca de tiros com os policiais.

“Os policiais encontraram outro carro com alerta de roubo, um Fox, que estava estacionado ao lado de uma casa. Ao entrarem na casa, foram recebidos por disparos e seis homens acabaram sendo alvejados”. 

O Siate foi acionado, mas os seis não resistiram. Na casa, foram apreendidos três pistolas, três revólveres, dois coletes balísticos e oito tabletes de maconha. 

Tribunal do crime

O capitão Anderson disse que os dois confrontos estavam relacionados e os mortos são integrantes do PCC. O objetivo do grupo era executar um homem que já teria sido do PCC, mas foi para o Comando Vermelho. 

“Ele teria, no jargão deles, ‘virado a camisa’, por esse motivo estariam buscando se vingar dele. Quando o bandido é de um grupo e vai para outro por algum motivo, algum desentendimento, acaba causando que medidas como essas sejam tomadas”. 

A PM não conseguiu informações de quem seria este bandido que seria morto. Ao todo, nos locais dos dois confrontos, a PM apreendeu oito armas, além dos coletes balísticos e da maconha. Tudo foi encaminhado à Polícia Civil.

As informações são da Rádio Banda B

Conteúdo de marca

Quero divulgar right