PUBLICIDADE

Ratinho Jr. mostra preocupação com mudanças no pedágio

Em entrevista, governador admitiu preocupação com o modelo de pedágio proposto pelo PT para o Paraná

Ratinho destaca que atual modelo em pauta já é o de menor tarifa
Ratinho destaca que atual modelo em pauta já é o de menor tarifa -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Apesar de estarem em lados opostos no pleito eleitoral, o governador Ratinho Junior (PSD) disse que espera manter boas relações com o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Em entrevista concedida à TV Estadão, porém, ele se colocou na oposição do novo governo e admitiu preocupação com o modelo de pedágio proposto pelo PT ao Paraná.

Em vídeo gravado ao lado de Lula na campanha eleitoral, Roberto Requão (PT) anunciou que, se eleito, implantaria um chamado “pedágio de manutenção”, que teria tarifas próximas a R$ 5. Segundo Ratinho Junior, esse não é o modelo que o paranaense quer, uma vez que a antiga concessão falhou na realização de obras.

“O modelo que nós construímos com o atual Ministério da Infraestrutura já é o da menor tarifa. Aquelas empresas que disputarem na bolsa, ganham aquelas que darem a menor tarifa. No passado a tarifa foi um assalto, porque por 24 anos cobraram pedágio e não fizeram obras. O que eu posso garantir é que o paranaense não quer um pedágio para tapar buraco e pintar faixa. Nós queremos obras, é isso que desenvolve o estado”, disse.

Para o novo modelo, Ratinho disse que espera a duplicação da BR-277 entre Foz do Iguaçu e Paranaguá, além de rodovias em Guaíra e Norte Pioneiro. O novo modelo de pedágio deve ser uma das primeiras conversas de Ratinho Junior com o novo Governo Federal. Mesmo com a preocupação, ele disse estar aberto para encontrar uma solução que mescle preço justo e obras.

Oposição a Lula

Questionado sobre o pós-eleições, Ratinho Junior lembrou que esteve ao lado de Jair Bolsonaro (PL) no pleito eleitoral e se colocou 'naturalmente' na oposição do governo Lula. “Eu sou um membro do PSD. Temos mais de 40 deputados, 11 ou 12 senadores e outros representantes. Nosso posicionamento é ter uma relação institucional e pensamento político que diverge desse que foi eleito”, concluiu.

As informações são da Rádio Banda B

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE