PUBLICIDADE

Nova vacina contra HIV apresenta bons resultados em estudo clínico

Vacina usa uma tecnologia inovadora para ensinar o corpo a se defender do vírus causador da aids

Regime de duas doses do imunizante desencadeou resposta do sistema imunológico contra o vírus
Regime de duas doses do imunizante desencadeou resposta do sistema imunológico contra o vírus -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Um grupo internacional de pesquisadores unidos para criar uma vacina contra o HIV publicou, nessa quinta (1º/12), os primeiros resultados positivos do estudo clínico que testa a fórmula. Segundo o texto, um regime de duas doses do imunizante desencadeou resposta do sistema imunológico contra o vírus causador da aids em 97% dos participantes.

O estudo ainda está na primeira fase, mas a comunidade científica recebeu os dados com animação. A fórmula funciona de maneira diferente de outras vacinas contra o HIV — dessa vez, a intenção é estimular um tipo de anticorpo neutralizante que nunca foi ativado via imunização e foi capaz de proteger o corpo contra o vírus e qualquer uma de suas variantes.

“Aprender como induzir os anticorpos amplamente neutralizantes contra patógenos com alta diversidade antigênica, como HIV, influenza, o vírus da hepatite C ou os da família betacoronavírus, representa um grande desafio para o desenvolvimento de uma vacina. Essa fórmula oferece uma estratégia potencial para resolver o problema”, escrevem os pesquisadores no estudo.

A Iniciativa Internacional para a Vacina da Aids, responsável pelo estudo, é formada por cientistas da Scripps Research, Fred Hutchinson Cancer Center, Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos e Suécia.

Participaram da pesquisa 48 adultos saudáveis, entre 18 e 50 anos — parte deles recebeu uma dose de 20 mg da vacina e, oito semanas depois, outra dose equivalente do imunizante com um adjuvante. O restante dos voluntários tomou duas doses de placebo com o mesmo intervalo. Os que tomaram a vacina tiveram ativação dos anticorpos amplamente neutralizantes.

Com informações do Metrópoles. Clique aqui e leia mais

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE