PUBLICIDADE

Ministro Alexandre de Moraes mantém prisão de Roberto Jefferson

Ex-deputado federal foi indiciado por quatro tentativas de homicídio; ele atirou contra policiais em 2022

Roberto Jefferson foi preso em outubro do ano passado
Roberto Jefferson foi preso em outubro do ano passado -

Agência Brasil

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu nesta terça-feira (24), manter a prisão preventiva (por tempo indeterminado) do ex-deputado federal Roberto Jefferson.

Jefferson foi preso em outubro do ano passado após oferecer resistência armada ao cumprimento do mandado de prisão decretado por Moraes. O mandado foi expedido depois que o ex-parlamentar publicou um vídeo na internet no qual ofendeu a ministra Cármen Lúcia com palavras de baixo calão.

Na ocasião, o ex-deputado deu tiros de fuzil e lançou granadas contra os policiais que foram ao local - relembre a situação publicada pelo Portal aRede aqui. Em função do episódio, ele foi indiciado pela Polícia Federal (PF) por quatro tentativas de homicídio. 

Após a prisão, a defesa alegou problemas de saúde e tentou transferir Jefferson do presídio de 'Bangu 8', no Rio de Janeiro, para um hospital, mas o pedido também foi rejeitado.

Com informações: Agência Brasil.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE