PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Governo do PR pretende levar artes marciais para escolas

Esporte

17 de junho de 2019 14:32

Agência Estadual de Notícias


Relacionadas

Grêmio, Fortaleza, Atlético e Vitória avançam na Copa do BR

Copa do Brasil define mais nove classificados as oitavas de final

Operário perde a primeira partida da semifinal

Operário e Londrina fazem primeiro jogo da semi do Estadual
Brasil vence Paraguai e atletas lançam nota contra Conmebol
Paranaenses conquistam medalhas na ginástica artística
Brasil enfrenta Paraguai fora de casa pelas Eliminatórias
A ideia, é começar o projeto-piloto no segundo semestre deste ano em, pelo menos, três núcleos de educação Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Programa do Governo vai fomentar a prática das diversas modalidades de luta no contraturno escolar das instituições do Paraná

 

O Governo do Paraná vai levar as artes marciais para dentro das escolas estaduais, oferecendo treinamentos no contraturno às aulas convencionais e também nos fins de semana. O programa foi tema de uma reunião nesta segunda-feira (17), do governador Carlos Massa Ratinho Junior e uma delegação de atletas e professores ligados a diversas artes marciais. O encontro foi no Palácio Iguaçu.

A ideia, explicou o governador, é começar o projeto-piloto no segundo semestre deste ano em, pelo menos, três núcleos de educação. A partir de 2020, com o aprimoramento da iniciativa, a meta é difundir para as mais diversas regiões do Estado. “Gosto muito do esporte, sou um praticante. As artes marciais ensinam a filosofia do respeito, a obedecer hierarquia, a ser uma pessoa do bem”, disse Ratinho Junior. “Sem contar que com o esporte tiramos as crianças das ruas”, completou.

No encontro, com a participação do diretor-presidente da Esporte Paraná, Helio Wirbiski, a delegação de atletas e professores solicitou apoio para a criação de um departamento estadual da categoria, vinculado à autarquia, que integra a Secretaria de Estado da Educação e do Esporte. A intenção é elaborar projetos para trazer recursos federais visando o incremento do esporte local.

O governador, que tem passagens pelo judô e taekwondo, demonstrou interesse pelo projeto e aproveitou para dar detalhes dos programas que estão sendo concebidos pelo Governo Estadual, voltados para a modalidade de lutas. Além da introdução de artes marciais nas escolas estaduais, há outra iniciativa que diz respeito ao Japs Combat, espécie de Jogos Abertos do Paraná, voltado apenas para as artes marciais.

Em fase final de elaboração, o evento vai ocorrer em Londrina, no ano que vem, mas ainda sem data definida. “Será um grande evento de lutas, com capacidade para reunir centenas ou até milhares de atletas, dividido em categorias A (olímpica) e B (esportes não olímpicos)”, explicou Helio Wirbiski. “Temos a determinação do governador de colocar o esporte no contraturno das escolas para proteger nossas crianças”, acrescentou.

O Presidente da Associacao Desportiva e Cultural de Artes Marciais do Paraná (Adecam), o mestre Edinei Pedroso aprovou a iniciativa. Ele destacou a receptividade do governador Ratinho Junior. “O encontro foi ótimo. Curitiba e o Paraná formam atletas de ponta nesta modalidade, mas nunca houve reconhecimento”, afirmou.

De acordo com ele, o departamento quer cuidar de todas as demandas das diversas modalidades de lutas, ensinado a organizar um evento, buscar patrocínio ou mesmo ajudar na formação dos professores. “O departamento vai unificar as demandas.”

Responsável por mediar a reunião com o governador, o deputado estadual Alexandre Amaro diz acreditar que o esporte pode mudar a realidade de muitas crianças no Estado. “Objetivo é colocar as artes marciais nas escolas, para as crianças terem uma referência e o Paraná seguir formando grandes campeões”, ressaltou o parlamentar.


Informações da AEN

PUBLICIDADE

Recomendados