Vettel vence e Ferrari faz dobradinha em Singapura

Esporte

22 de setembro de 2019 15:36

Fernando Rogala

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Clubes definem fórmula do Paranaense de 2020

Operário Sub-17 recebe o São-Joseense pelo estadual

Jogos das escolas particulares batem recorde de inscrições

Cuiabá bate o Guarani e volta a vencer na Série B
Internacional bate o Avaí e volta ao G6 da Série A
Santos vence o Ceará e mantém a terceira posição
Athletico-PR vence o Fluminense de virada por 2 a 1
Vettel conquistou sua primeira vitória após um ano Foto: Divulgação/Ferrari
PUBLICIDADE

Com acerto em estratégia Ferrari ganhou posição de Hamilton nos boxes e garantiu dobradinha, com Sebastian Vettel em primeiro

Após duas vitórias seguidas de Charles Leclerc, a Ferrari voltou a triunfar novamente na Fórmula 1. Neste fim de semana, no GP de Singapura, Sebastian Vettel, o alemão quatro vezes campeão mundial, fez as pazes com os ‘tifosi’ ferraristas ao vencer e colocar fim a um jejum de mais de um ano, de quase 400 dias sem um triunfo, o segundo maior hiato de sua carreira. De quebra, o monegasco Leclerc, que largou na pole e dominou a primeira parte da corrida, terminou na segunda colocação, garantido uma dobradinha, não vista desde 2017 na categoria máxima do automobilismo mundial. Lewis Hamilton, atual pentacampeão mundial, líder do campeonato, terminou apenas em quarto com a Mercedes, atrás de Max Verstappen, da Red Bull.

A corrida tinha de tudo para ser de Leclerc, mais uma vez. O jovem de 21 anos fez a pole, largou na primeira colocação, e ali permaneceu até a primeira rodada de parada nos boxes. Entre os primeiros, Verstappen foi o primeiro chamado. Depois, foi a vez da Ferrari dar o comando a Vettel, que ocupava a terceira colocação, atrás de Hamilton. Com pneus mais novos, o alemão acelerou tudo o que podia na volta de aquecimento dos pneus. Tão rápido que, na volta seguinte, quando Leclerc foi chamado para parar, Vettel conseguiu ficar à frente de seu companheiro de equipe. Não foi algo bem visto pelo piloto que faz sua temporada de estreia na Ferrari, que questionou a equipe os motivos pelos quais voltou atrás.

A Mercedes se perdeu na estratégia. Com a entrada das duas Ferraris, Hamilton subitamente perderia a segunda colocação. A decisão da Ferrari foi deixar o inglês por mais tempo na pista, esperando um Safety Car, que daria margem suficiente para ele parar e voltar na frente. Porém isso não ocorreu e ele retornou à pista apenas em quarto, atrás de Verstappen, logo à frente de Bottas, que também parou um pouco depois.

Apenas na segunda metade vieram os carros de segurança: um após uma colisão entre George Russel (Williams) e Romain Grosjean (Haas), outro pelo abandono de Sergio Pérez (Racing Point) e uma terceira vez após uma colisão entre Daniil Kvyat (Toro Rosso) e Kimi Räikkönen (Alfa Romeo), fazendo experiente piloto da Finlândia abandonar.

A próxima etapa ocorre já no próximo fim de semana, no dia 28, com o GP da Rússia, em Sochi.

Confira o resultado final da corrida deste domingo:

1º Sebastian Vettel 

2º Charles Leclerc

3º Max Verstappen

4º Lewis Hamilton

5º Valtteri Bottas

6º Alexander Albon

7º Lando Norris

8º Pierre Gasly

9º Nico Hulkenberg

10º Antonio Giovinazzi

11º Romain Grosjean

12º Carlos Sainz     

13º Lance Stroll

14º Daniel Ricciardo

15º Daniil Kvyat

16º Robert Kubica

17º Kevin Magnussen

Não terminaram:

18º Kimi Räikkönen

19 Sergio Perez

20 George Russell

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede