PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Rodonorte fecha nova parceria com o Operário

Esporte

05 de abril de 2021 11:06

Da Redação


Relacionadas

PG busca alternativa para o retorno do futebol society

Jean Carlo e Schumacher recebem homenagens

Federação Paranaense confirma jogos de Coritiba e Paraná

FPF homologa partida entre Athletico e Operário
Cianorte vence e avança de fase da Copa do Brasil
Goleiro Vitor é apresentado no Operário
Quais cuidados devemos ter nas Apostas Esportivas online?
Contrato de patrocínio prevê doação de cestas básicas para famílias cadastradas em projetos sociais da UEPG Foto: divulgação
PUBLICIDADE

A empresa passa a patrocinar o time profissional do Operário depois de mais de 10 anos de parceria e parte do valor do patrocínio será revertido em doações de cestas básicas

O anúncio foi feito nesta segunda-feira (05) pelo presidente do grupo gestor do Operário Alvaro Góes, durante uma coletiva em que participaram a diretora da CCR Rodonorte, Thais Labre, e o reitor da UEPG, Miguel Sanches Neto.

A partir do novo patrocínio, as três entidades estabeleceram uma parceria para desenvolver uma ação social conjunta. Parte do valor será revertido na compra de cestas básicas que serão distribuídas às famílias cadastradas nos projetos sociais da UEPG. “Esse contrato é para a comunidade e para a cidade de Ponta Grossa, três entidades unidas fazendo o bem para a nossa cidade”, disse Alvaro Góes.

A CCR Rodonorte, que administra 566 km de rodovia na região, apoia o Fantasma há mais de uma década e pela primeira vez assina contrato de patrocínio da equipe profissional. “A gente entende que o papel da Rodonorte precisa ir além da faixa de domínio das rodovias que a gente administra e quando a gente começou a falar sobre o patrocínio o Álvaro veio com a ideia de suplantar esse patrocínio para uma ação social. É um orgulho muito grande fazer parte dessa ação fantástica”, comemorou Thais Labre.

O Reitor Miguel Sanches Neto explicou que desde o início da pandemia a UEPG desenvolve projetos de extensão para ajudar a comunidade. “Nós temos pessoas que tem necessidade de comida, de coisas básicas. Temos cadastradas as associações de catadores de recicláveis, alunos em situação de vulnerabilidade econômica e esses projetos dão um alento para as pessoas continuem na luta pela sobrevivência”, disse Miguel. 

PUBLICIDADE

Recomendados