PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Seleção feminina estreia contra a China nas Olimpíadas

Esporte

20 de julho de 2021 11:41

Da Redação


Relacionadas

Brasil vence Quênia e pega o Comitê Russo nas quartas

Iraty quita débitos e disputa a 3ª Divisão do Paranaense

CrossFut vence e se mantém na liderança da Taça Ponta Grossa

Operário realiza avaliações para categorias de base
Hebert Sousa vence e garante mais uma medalha para o Brasil
Seleção de vôlei vence a França e aguarda rival das quartas
Bruno Fratus leva o bronze nos 50m da Natação em Tóquio
Foto: reprodução
PUBLICIDADE

Treinadora resumiu trabalho dos últimos anos e falou sobre expectativa para duelo contra a China

Falta muito pouco para as Guerreiras do Brasil entrarem em campo! Em busca do ouro, a Seleção Brasileira estreia nos Jogos Olímpicos de Tóquio nesta quarta-feira (21), às 5h (horário de Brasília), contra a China. Cheia de expectativa, a técnica Pia Sundhage participou da entrevista coletiva oficial da partida nesta terça.

Na véspera do confronto com as chinesas, Pia avaliou o trabalho realizado até aqui pela Seleção e garantiu: a equipe está preparada para os desafios que virão na Olimpíada.

“O Brasil está pronto, com certeza. Acho que cuidamos de nossas prioridades nesses dois anos de trabalho. Acredito que nossa defesa, que já era boa, é mais sólida atualmente e que nosso ataque é um pouco mais organizado, o que significa que todo o time quer estar na mesma página. Mas eu nunca tiraria o samba, o estilo brasileiro com o qual elas me surpreenderam, porque eu amo isso. E acho que essa mistura, espero, vai nos fazer ir longe nessa Olimpíada”, projetou Pia, que não vê a hora de estar à beira do gramado:

“Certamente é um momento muito especial, e eu estou muito grata por podermos estar aqui no Japão. Estou realmente ansiosa para ver a grama verde lá fora e marcar gols”, disse a treinadora.

Com dois ouros, uma prata e muita experiência olímpica na bagagem, Pia sabe que é preciso equilibrar confiança e pés no chão para ir longe no torneio. A treinadora aproveitou para elogiar a equipe da China, adversária que já enfrentou em 2019, no Torneio Internacional de Chongqing.

“Aquele torneio foi muito bom, e nós agradecemos à China por isso. Ele nos ensinou muito sobre o jogo, especialmente ao enfrentar um time tão técnico quanto o delas. O primeiro jogo nas Olimpíadas é sempre especial. Será uma partida difícil, tenho certeza. Também espero que vocês vejam uma Seleção Brasileira que faz o seu melhor, tentando trazer a melhor performance umas das outras e se ajudando no ataque e na defesa. A China se qualifica como uma grande equipe, difícil de ser batida. Se quisermos vencer, temos que entregar nossa melhor performance”, afirmou.

“Nosso objetivo é chegar às quartas de final. Estou nesse jogo há muito tempo e sei que, se você chega às quartas, qualquer um dos times pode ir à final. Lá, veremos o que acontece”, disse.

Nesta terça-feira, a Seleção Feminina foi a campo no Miyagi Stadium, palco da estreia contra a China, para fazer seu último treino antes do jogo. A partida está marcada para as 5h (horário de Brasília) e terá transmissão da Rede Globo, do SporTV e da BandSports.

Da assessoria.


PUBLICIDADE

Recomendados