PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Prefeitura realizou a quarta edição da Avenida Central

Esporte

21 de setembro de 2021 19:30

Da Redação


Relacionadas

Operário goleia e quebra jejum sem vitórias na Série B

Rebeca é 1ª brasileira com ouro e prata em um Mundial

Atlético-MG goleia o Fortaleza no jogo de ida das semifinais

Athletico-PR e Flamengo empatam primeiro jogo
Passeio Ciclístico da Expo&Flor acontece em novembro
Athletico-PR encara Flamengo em 1º duelo da semifinal
Operário e Londrina empatam em 0 a 0 no Germano Krüger
PUBLICIDADE

Circuito planejado pela Prefeitura visa a saúde e bem estar dos moradores

Sob sol forte deste domingo (19) ocorreu mais uma edição do Avenida Central, programa realizado pela Prefeitura de Ponta Grossa, através da Secretaria Municipal de Esportes (SMESP), que estabelece um circuito de três quilômetros nas ruas Avenida Vicente Machado, Benjamin Constant, Silva Jardim, Ricardo Lustosa Ribas e Paula Xavier.

Nessa edição houve a participação da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), por meio da Coordenadoria de Desportos e Recreação (CDR) para realizar avaliações físicas dos participantes. Lindsey Graeff participou de uma parte do circuito neste domingo para chegar até o seu destino, que era a pista de skate do Parque Linear. Para ela, o Avenida Central é um importante passo de mobilidade urbana. “Acho que esse evento é um amadurecimento muito legal para a cidade na questão da mobilidade urbana, porque você dá possibilidades para outras formas de movimentação além dos carros, dando segurança e espaço para quem está de bike, skate, patinete e até a própria caminhada”, afirma.

De acordo com o diretor do CDR, Leandro Vargas, a equipe de residentes em reabilitação do Hospital Universitário Regional Wallace Thadeu de Mello e Silva (HU) e estudantes da UEPG avaliaram 26 pessoas durante o evento, entre adultos e idosos, para orientar as condições físicas de cada um que visitou a barraca. “A prevalência de pessoas com sobrepeso foi de 42,3% e de obesidade 2%. Das avaliações corporais o que mais chamou a atenção foi a alta prevalência de pessoas com circunferência abdominal elevada, um preditor importante de saúde cardiovascular”, explica Vargas.

A quarta edição do Avenida Central contou com o programa do Governo do Estado, Pedala Solidário, que consiste na arrecadação de alimentos não perecíveis. O secretário da SMESP, Marco Raash afirmou que foram mais de 100 kg de alimentos doados, e que essa edição contou com mais participantes do que nas anteriores. “Estamos contentes com a adesão das pessoas no Programa. Conseguimos arrecadar 132 kg de alimentos não perecíveis, o que reflete parte da participação dos munícipes. Os alimentos doados serão distribuídos para as famílias em vulnerabilidade social atendidas pela Secretaria Municipal de Políticas Públicas Sociais (SMPPS)”, contextualiza Rassh.

PUBLICIDADE

Recomendados