PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Ricardo Catalá e Simão pedem o apoio da torcida

Esporte

08 de outubro de 2021 16:56

Da Redação


Relacionadas

Operário vende ingressos a R$ 30 contra o Avaí

Operário goleia e quebra jejum sem vitórias na Série B

Rebeca é 1ª brasileira com ouro e prata em um Mundial

Atlético-MG goleia o Fortaleza no jogo de ida das semifinais
Athletico-PR e Flamengo empatam primeiro jogo
Passeio Ciclístico da Expo&Flor acontece em novembro
Athletico-PR encara Flamengo em 1º duelo da semifinal
Catalá e Simão fazem apelo aos torcedores alvinegros Foto:
PUBLICIDADE

Fantasma quer 5 mil torcedores na arquibancada do Germano Krüger no confronto contra o Londrina

 

Em entrevista coletiva online, na manhã desta sexta-feira (08), o técnico, Ricardo Catalá, fez um pedido especial à Torcida do Fantasma, para que compareçam no Estádio Germano Krüger, no dia 16/10 (sábado), às 18h30, em duelo válido pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B, contra o Londrina-PR.

“Não é o 12º jogador, mas o primeiro e o capitão. A torcida é o nosso maior ativo e motivo da existência do clube. Esperamos que o torcedor nos apoie e empurre, transformando nossa casa em um caldeirão, fazendo ferver o Germano Krüger e que nossos atletas sintam-se protegidos, queridos e seguros, para que executem, da melhor maneira possível, todas as ações dentro de campo. Nossa direção está fazendo um gesto de esforço para que nós, todos juntos, estejamos na mesma direção. Então, eu faço um apelo ao torcedor, para que ele venha, encha o estádio, pois, não irá se arrepender”, enfatiza o treinador do Alvinegro de Vila Oficinas.

“É um momento chave no campeonato. Nossa equipe está em um elo só, pedimos ao torcedor para que venha nos apoiar neste jogo, em casa, contra o Londrina. A diretoria aceitou a nossa conversa e ideia. Sabemos da importância da nossa torcida, tenho certeza que fará diferença nesta partida. Este é o momento de acontecer uma união, temos um campeonato de nove jogos pela frente e precisamos do apoio do nosso torcedor. Estamos dispostos a deixar o Operário na Série B de qualquer maneira, nem que seja necessário focar todas as energias, deixar a família um pouco de lado e concentrar apenas no clube e nas vitórias que a gente precisa para permanecer na segunda divisão”, exalta o ídolo operariano.

 

PUBLICIDADE

Recomendados