PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Athletico se torna uma das principais forças do futebol brasileiro

Esporte

25 de novembro de 2021 17:45

Da Redação


Relacionadas

Renato Gaúcho é demitido do comando do Flamengo

Fantasma bate o CRB e termina a Série B em 12º lugar

OFEC começa partida com 2 gols em cima do CRB

Operário se despede da temporada enfrentando o CRB
Palmeiras vence na prorrogação e é tri da Libertadores
Palmeiras e Flamengo decidem a Libertadores neste sábado
Ciclismo de PG pode se destacar em JOJUP's e JAP's
Furacão vai decidir a Copa do Brasil com o Atlético MG Foto: Flickr
PUBLICIDADE

Depois de conquistar a taça da Sul-Americana, o Furacão vai decidir a Copa do Brasil com o Atlético MG 

Quem acompanha o futebol brasileiro nos últimos dez anos com atenção às tendências pôde perceber com clareza a ascensão do Athletico-PR – processo que atingiu seu ponto mais alto até o momento com a conquista da Copa do Brasil em 2019 e a Copa Sul-Americana no último sábado (20).

A vitória por 1 a 0 contra o Red Bull Bragantino, no Estádio Centenário de Montevideo, rendeu ao Athletico sua segunda conquista da taça da Sul-Americana em um período de quatro temporadas. Em 2018, o Furacão também havia vencido o torneio.

Com a conquista de sábado, o Athletico-PR se iguala aos argentinos Boca Juniors e Independiente como maior campeão da Sul-Americana. Cada um dos clubes possui duas taças da competição.

Além da conquista, o Athletico busca ainda o título da Copa do Brasil para coroar a temporada. O jogo de ida da final contra o Atlético-MG está marcado para o próximo dia 12 em Belo Horizonte. O jogo de volta será três dias depois, na Arena da Baixada.

É certo que pelo grande time que conseguiu armar com ótimos jogadores, o Galo é o favorito para conquistar a Copa do Brasil e também o Campeonato Brasileiro que lidera com alguma folga. Mas não duvide do Furacão que despachou nada menos que o poderoso Flamengo nas semi finais, impondo uma goleada de 3 X 0 em pleno Maracanã.

Nos sites de apostas o Atlético é o favorito, enquanto uma vitória do clube paranaense pagaria algo em torno de 3 vezes o valor da aposta, um belo prêmio. E, melhor, nada impossível. Aproveite para conferir como abrir uma conta na Betboo e dar seus palpites sobre a final da Copa do Brasil.


Raízes da ascensão

Mas é preciso voltar bem mais no tempo para compreender como o Athletico se tornou uma força capaz de concorrer aos maiores títulos brasileiros e, também, a um campeonato internacional como a Sul-Americana.

Em 1995, no Campeonato Paranaense, o Furacão sofreu uma derrota de 5 a 1 para o Coritiba. Dias depois, deu início a uma reformulação dentro e fora de campo para elevar o nível do seu futebol e para não ser mais humilhado pelo seu rival.

A ideia era implementar um amplo processo de modernização no Athletico, começando com a posse do presidente Mário Celso Petraglia e pela revitalização do CT do Caju e da Arena da Baixada.

O clube passou a recrutar jovens jogadores pelo Brasil e transformá-los em atletas de sucesso. Foi o caso de Fernandinho, Dagoberto e Kléberson, campeão mundial com a Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2002.

Toda a história de ascensão do Athletico, que ficou mais visível nos últimos anos, tem suas raízes atribuídas às mudanças aplicadas a partir da goleada sofrida para o rival. Até hoje, o Furacão continua rendendo grandes talentos para o futebol, como Renan Lodi, um dos destaques atuais do Atlético de Madrid.

Desde 2013, o clube usa a estratégia de escalar a equipe sub-23 para disputar o Paranaense e resguardar a equipe principal para os campeonatos nacionais e internacionais. Com isso, poupa o elenco principal, ao mesmo tempo em que garante uma boa preparação aos jogadores iniciantes e revela talentos.

A conquista da Sul-Americana no último sábado foi precedida por uma explosão de investimentos por parte do Athletico. Em dois anos, o clube triplicou os seus investimentos em contratações.

O hábito anterior de buscar nomes de baixo custo foi substituído por uma política agressiva de contratações de grandes jogadores. O movimento foi iniciado na metade de 2019, após o título da Sul-Americana no ano anterior, quando o Furacão desembolsou R$ 10 milhões pelo lateral-esquerdo Abner, revelação da Ponte Preta. Foi a contratação mais cara da história do Athletico.

O título da Copa do Brasil em 2019 deu margem para que o clube fizesse mais contratações caras. Nessa toada, vieram Aguilar, Pedro Henrique, Renato Kayzer, Carlos Eduardo e Richard.

A tendência segue até hoje, e os investimentos do Athletico em 2021 podem alcançar R$ 50,1 milhões caso se concretize a compra do volante Jorman Campuzano, do Boca Juniors.

PUBLICIDADE

Recomendados