PUBLICIDADE

Operário sofre gol aos 50’ e apenas empata com o Sampaio

Paulo Sergio voltou a balançar as redes, mas falha da defesa culminou em gol de empate no último lance do jogo

Resultado sobe o Operário para a 15ª posição, com 25 pontos, mas ainda pode ser ultrapassado por CSA e Náutico na rodada
Resultado sobe o Operário para a 15ª posição, com 25 pontos, mas ainda pode ser ultrapassado por CSA e Náutico na rodada -

Marcus Benedetti

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

O Operário Ferroviário não conseguiu se afastar da zona de rebaixamento na manhã deste sábado (13), no Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa. Em confronto equilibrado contra o Sampaio Corrêa, válido pela 24ª rodada, o Alvinegro de Vila Oficinas chegou a abrir o placar com Paulo Sergio aos 34 do 2º tempo, mas Gabriel Poveda empatou no último lance da partida, aos 50 minutos. 

O resultado sobe o Operário para a 15ª posição, com 25 pontos, mas ainda pode ser ultrapassado por CSA e Náutico na rodada. O Sampaio Corrêa, por sua vez, sobe para a 6ª colocação, com 33 pontos conquistados. 

O time de Matheus Costa demonstrou vontade, mas pecou na falta de qualidade técnica na criação de jogadas. Apesar do resultado positivo até os 50’, a equipe cedeu espaços para o ataque adversário e Vanderlei foi o principal responsável em manter o 1 a 0 até a reta final. O Fantasma volta a campo na próxima quarta-feira (17), no Heriberto Hulse, contra o Criciúma. 

1º TEMPO

O início da 1ª etapa começou movimentado no estádio Germano Krüger. Logo aos 2’, o Operário chegou com perigo em cobrança de falta de Tomas Bastos, que acertou o travessão do Sampaio Corrêa. A resposta do Sampaio Corrêa veio aos 6’, quando Poveda arriscou chute de fora da área e a bola passou por cima do travessão. Dois minutos depois, aos 8’, novamente Tomas Bastos chegou com perigo na bola parada. Desta vez, em cobrança de escanteio, o camisa 10 tentou o gol olímpico e Gabriel Batista fez importante defesa. 

A pressão do Operário continuou aos 10’, quando Tomas Bastos conseguiu pegar sobra dentro da área e finalizou de perna direita, mas Gabriel Batista encaixou. Em seguida, aos 14’, o lance mais perigoso da 1ª etapa aconteceu a favor do Sampaio Corrêa. Em cobrança de falta de Poveda, Vanderlei defendeu. No rebote, Nadson finalizou dentro da pequena área, mas novamente Vanderlei salvou, espalmando para escanteio. 

Após esse lance, o jogo perdeu intensidade e os passes errados ganharam protagonismo. Os lances mais perigosos a partir daí aconteceram a favor do time visitante. Primeiro, aos 40’, Allan Godoi pegou a sobra do escanteio e finalizou rente à trave esquerda de Vanderlei. Depois, aos 48’, Poveda foi mais rápido que a defesa do Operário e quase marcou de cabeça.

2º TEMPO 

O Operário iniciou a segunda etapa buscando o gol. Logo aos 3’, Kalil acertou chute forte de fora da aérea, mas a bola passou raspando a trave esquerda de Gabriel Batista. Aos 8’, Poveda, artilheiro do Sampaio, respondeu. O camisa 9 finalizou colocado de perna canhota e a bola passou rente à forquilha.  

Aos 16’, nova chance de Kalil. O camisa 9 do Fantasma recebeu passe em profundidade de Chorão e finalizou cruzado, mas o goleiro espalmou novamente. A partir daí, o técnico Matheus Costa mexeu o time colocando Giovani Pavani e Paulo Sergio, mas as mudanças não surtiram efeito imediato. 

Somente aos 34’ o gol saiu, após jogada pelo lado direito, Paulo Sergio ganhou do zagueiro e finalizou de direita, mas o chute foi travado pela zaga. No rebote, de perna canhota e com o goleiro caído, o centroavante conseguiu mandar pro fundo da rede. 

Após o gol, o Operário teve mais tranquilidade para tocar a bola e poderia ter vencido o jogo se não fosse uma falha do zagueiro Gustavo Alcino aos 50’. Após cruzamento dentro da área, Gustavo tentou afastar, mas a bola rebateu em Gabriel Poveda e encobriu o goleiro Vanderlei. Dessa forma, o Operário decepcionou o torcedor presente no estádio Germano Kruger e permanece próximo ao Z-4 da série B.

Conteúdo de marca

Quero divulgar right