PUBLICIDADE

Corinthians e Inter decidem título do ‘Brasileirão’ Feminino

Partida de ida terminou em 1 a 1; jogo acontece neste sábado, a partir das 14h, na Neo Química Arena

'Gurias Coloradas' e 'As Meninas do Timão' vão em busca do título nacional
'Gurias Coloradas' e 'As Meninas do Timão' vão em busca do título nacional -

Agência Brasil

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

O Campeonato Brasileiro Feminino (Série A1) chega ao final neste sábado (24), pois, a partir das 14h (horário de Brasília), na Neo Química Arena, Corinthians e Internacional lutam para erguer a taça da 10ª edição do torneio. No confronto de ida, em Porto Alegre, as Gurias Coloradas e as meninas do Timão ficaram no 1 a 1.

Após as conquistas alcançadas em 2018, 2020 e 2021, o Corinthians conta com o apoio de sua torcida para alcançar o tetracampeonato. “A torcida sempre nos apoiou, mesmo quando não pôde estar presente. Esteve no Beira-Rio [...]. Contamos muito com esse apoio do início ao fim. Queremos colocar toda essa energia da torcida fora de campo”, declarou a lateral Tamires, capitã do Timão, em entrevista coletiva.

Porém, o técnico do Corinthians, Arthur Elias, sabe que do outro lado do gramado está uma equipe qualificada. “Precisamos elogiar muito o trabalho que o Inter faz, há muitos anos investindo forte no futebol feminino, em suas categorias de base, revelando grandes atletas”, enfatiza.

Pelo lado do Colorado, a zagueira Bruna Benites diz que não poderia esperar uma decisão melhor, contra uma das equipes mais qualificadas da competição. “Não teria uma final mais brilhante do que contra o Corinthians. Para nós, é muito especial. Se queremos ser campeãs, temos que saber duelar contra os melhores. E o Corinthians é a melhor equipe. Estamos focadas, comprometidas, preparadas e serenas para o jogo. O que dá confiança é o trabalho que fizemos ao longo do ano”, explica.

Opinião semelhante tem o técnico do Internacional, Maurício Salgado, que afirma que sua equipe deve buscar uma atuação quase perfeita na final para conseguir ficar com o título. “A medida que os jogos vão afunilando, o grau de importância aumenta. Você precisa fazer o que sempre fez, só que muito mais bem feito. Ser mais assertivo, conseguir ter foco, poder de reação”, finaliza.

Com mais de 39 mil ingressos vendidos (o que pode levar esse jogo a ter o maior público do futebol feminino de clubes na América do Sul), a expectativa é de um grande espetáculo, independente de quem ficar com a taça no final.

Com informações: Agência Brasil.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE