PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Homens aumentam presença no universo de harmonização facial

homem

03 de junho de 2021 10:30

Da Redação


Relacionadas

Homens aumentam presença no universo de harmonização facial

Santiago apresenta ‘Dicas de Ouro' para arrumar o cabelo

Tirar a barba por causa do Coronavírus? Johnn responde

Barbearia muda rotina por conta do Coronavírus
Exposição ao Bisfenol pode levar homens à infertilidade
Quatro erros que os homens cometem ao deixar a barba crescer
Barbearia Santiago oferta cuidados diferenciados em PG
Discrição e intervenções que mantenham o aspecto natural ainda são os principais aliados Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Discrição e intervenções que mantenham o aspecto natural ainda são os principais aliados

Que a pandemia mudou hábitos de consumo, de relacionamentos e de se olhar no espelho, muita gente já sabe. Mas, o que grande parte das pessoas ainda desconhecem é sobre o aumento na procura por procedimentos estéticos, minimamente invasivos, pelo púbico masculino. Assim como o crescimento exponencial por este tipo de procedimento pelas mulheres, durante o período pandêmico, os homens também têm buscado por melhorar a sua aparência e jovialidade. 

Segundo a especialista em harmonização facial e mestre em DTM, a dentista Camila Scremin  o crescimento foi de aproximadamente 15% no último ano. Ela explica que entre os mais pedidos estão a amenização das linhas de expressão, os conhecidos pés de galinha, associados ao aspecto de rosto cansado ou bravo. Segundo a dentista, diferentemente das mulheres, os homens estão muito mais preocupados com os sinais de que houve uma intervenção ou harmonização facial. “Eles sempre perguntam se o procedimento deixa algum tipo de roxo, se precisa se afastar do trabalho ou sobre a sutileza do nosso trabalho. A percepção que temos é muito sobre a necessidade de mantermos discrição para que amigos e familiares não percebam as mudanças”, explica. 

A profissional conta que a maioria deste público é incentivado e estimulado pelos resultados conquistados pelas parceiras. “Se a companheira veio e fez um procedimento que ele gostou, a tendência dele procurar e confiar no trabalho estético é muito maior. A boa e velha propaganda boca a boca, neste caso, nos auxilia bastante”, brinca. O maior índice de procura, ela relata, está entre aqueles que tem 35 e 45 anos de idade. “São pessoas que percebem os benefícios de procedimentos minimamente invasivos e os ganhos com um rosto mais jovem”, comenta. 

Quando o assunto é investimento, as mulheres ainda são campeãs. Camila conta que elas estão muito mais conectadas e já possuem uma visão concreta do investimento necessário, dos tipos de procedimento e dos ganhos de cada um para aquele objetivo que se almeja. “No entanto, quando o homem percebe o valor agregado, o quanto a preparação técnica e a busca por conhecimentos são necessários para atuar nessa área o convencimento a execução do procedimento é um caminho bem curto”, garante a dentista. E apesar das mulheres ainda dominarem as clínicas, cada vez mais maridos, namorados e até filhos são estimulados a melhorar a sua apresentação facial com sutileza e, claro, considerando as características, objetivos e propostas individuais. “Entender o que o paciente busca e os ganhos que ele pretende ter, considerando ainda as características da pele de cada faixa etária, são os grandes aliados para procedimentos de sucesso e que surpreendam, positivamente”, finaliza.

PUBLICIDADE

Recomendados