Mulher vende gêmeos para pagar dívidas e comprar celular

Insana

10 de setembro de 2019 16:31

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Homem morre ao fazer pedido de casamento embaixo d'água

Homem revela motivos para se casar com boneca virtual

Homem de cueca cai ao fugir de apartamento da amante

Google Maps ‘acha’ cadáver de desaparecido há 22 anos
Madrinha vai ao casamento da irmã fantasiada de tiranossauro
'Menino' fumante em estádio turco tem na verdade 36 anos
Mulher vende gêmeos para pagar dívidas e comprar celular
Mulher e ex-companheiro foram presos após polícia receber denúncia sobre venda de bebês Foto: Reprodução/Weibo
PUBLICIDADE

O pai e mãe das crianças foram detidos e podem ser condenado a uma pena de até 10 anos de prisão. 

Um mulher vendeu os filhos gêmeos de apenas duas semanas de vida por 12.600 dólares, pouco mais de R$ 51 mil, para arcar com dívidas de cartão de crédito e comprar um novo celular. Os meninos foram entregues para outras famílias em setembro de 2018, mas caso apenas foi revelado nesta semana pela polícia da província de Zhejiang, na China.

A mulher, identificada apenas como Ma, disse à polícia que vendeu os bebês após o pai das crianças, identificado como Wu, se recusar a ajudá-la na criação das crianças. Além disso, ela disse que seus pais também não aceitaram a gravidez, por ter acontecido antes do casamento.

A mãe das crianças contou ainda que o ex-companheiro a procurou apenas quando soube que os bebês foram vendidos e pediu inclusive parte do dinheiro para pagar dívidas dele.

Cada criança foi vendida para um família diferente e após uma denúncia feita em julho, a polícia começou uma investigação para descobrir o paradeiro dos bebês. Os irmãos foram retirados de ambas as famílias e agora estão sob a guarda dos avós.

O pai e mãe das crianças foram detidos e podem ser condenado a uma pena de até 10 anos de prisão.

Leia mais clicando aqui

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede