Austrália cria radar para multar quem usa celular dirigindo

Insana

11 de outubro de 2019 14:37

Da Redação


Relacionadas

Ladrão de calcinhas 'azeda' o dia das vítimas e da PM

Universidade oferece método de relaxamento em uma cova

Homem morre após tentar comer 50 ovos em desafio

Homem entra em agência bancária com o cavalo
Jovem ‘escala’ estrutura durante show de Luan Santana em PG
Austrália cria radar para multar quem usa celular dirigindo
Prefeito é amarrado em veículo e arrastado pelas ruas
Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

O sistema é capaz de analisar as imagens dia e noite, em qualquer condição climática e independente da velocidade em que o automóvel esteja

O governo de Nova Gales do Sul, na Austrália, implantará um programa de inteligência artificial que analisa imagens do interior dos carros para checar se os motoristas estão usando o celular enquanto dirigem.

Além do programa, as câmeras nas vias foram reposicionadas, para captar o interior dos carros, e não apenas as placas. Haverá também câmeras colocadas em veículos, para fazer fiscalizações móveis.

Segundo o fornecedor da tecnologia, a Acusensus, o sistema é capaz de analisar as imagens dia e noite, em qualquer condição climática e independente da velocidade em que o automóvel esteja.

Câmeras de alta definição tiram as fotos e, em seguida, um programa analisa as imagens para checar se o motorista está se comportando de forma adequada. Com isso, é possível avaliar a situação de todos os veículos que passam pelas vias.

Os casos suspeitos são encaminhados para um analista humano, que dará o veredito sobre a multa. A Acusensus diz que o sistema pode borrar automaticamente as imagens dos passageiros e que usa mecanismos para proteger a privacidade dos condutores.

A decisão de implantar o programa em Nova Gales veio após seis meses de testes, terminados em setembro. Nesse período, o sistema foi capaz de checar 8,5 milhões de veículos e flagrar mais de 100 mil condutores mexendo no celular ao dirigir.

Até dezembro, serão enviados apenas avisos aos motoristas flagrados. Depois disso, haverá multa de 344 dólares australianos (R$ 959) por infração. A meta do governo é que o programa seja expandido gradualmente, até ser capaz de analisar 135 milhões de veículos por ano, em 2023.

A expectativa é que o programa seja capaz de evitar cerca de 100 mortes e acidentes graves em cinco anos. “Quando você dirige usando um telefone, a sua atenção não está na estrada, nos outros carros, nos pedestres ou em outros perigos e isso representa um risco para todos que usam as ruas”, disse Michael Corboy, comissário da Polícia de Trânsito de Nova Gales do Sul, em comunicado.

Até setembro, mais de 16.500 motoristas haviam sido multados por usar o celular ao dirigir na região, que tem cerca de 7,5 milhões de pessoas e inclui a cidade de Sydney.

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede