Fenata apresenta linguagem teatral inédita em PG

Mix

23 de outubro de 2019 14:47

Da Redação


Relacionadas

Ponta Grossa recebe V Festival de Ópera do Paraná

Confira o resumo das novelas para esta quinta-feira (14/11)

Castro recebe show gratuito da Banda Klezmorim nesta sexta

Museu Campos Gerais recebe a exposição Carolina em HQ
'Mundo Medina' terá 8º temporada em 2020
Paraná oferece opções culturais de turismo holandês
Filme ‘Ford vs Ferrari’ mostra a evolução do automobilismo
PUBLICIDADE

Com casa cheia, a 47ª edição Festival Nacional de Teatro levou para o palco do Ópera o Teatro de Formas Animadas

O espetáculo Translúcido, da Companhia Talagadá, de Itapira (SP), abriu oficialmente o Fenata na noite de ontem (22). Com casa cheia, a 47ª edição Festival Nacional de Teatro levou para o palco do Ópera o Teatro de Formas Animadas, linguagem apresentada pela primeira vez na história do evento.

Durante a solenidade de abertura, o vice-reitor da UEPG, Everson Krum, abordou os desafios que as instituições e empresas têm ao promoverem a cultura. “Fazer cultura no Brasil hoje é mais que um desafio financeiro, é um desafio conceitual, que nos tira do senso comum e nos leva a pensar criticamente a realidade”, aponta.

A Pró-reitora de Extensão e Assuntos Culturais Clóris Grden destacou que o Festival chega a cada vez mais pessoas. “Em 2018, contamos com um público de aproximadamente 22 mil pessoas em espetáculos encenados nos mais diversos locais da cidade”, comemora.

 No mesmo sentido, a Diretora de Assuntos Culturais, Sandra Borsoi, disse que o Fenata é carregado de lembranças e memórias, e por isso a UEPG trabalha para que, mesmo nas dificuldades, o evento seja reconhecido

como o festival mais antigo e ininterrupto do país. Ela enfatizou que o Festival Nacional de Teatro representa um importante marco cultural para a cidade de Ponta Grossa e região. “Trata-se de um festival que não é somente um evento, mas uma tradição aguardada todos os anos por aqueles que admiram o teatro e a produção da boa arte em nossa cidade”, complementou.

 “Eu sou um fenateiro. A cidade precisa de arte e do teatro. O Fenata é um acontecimento grandioso da cultura e da arte da cidade”, afirma o espectador Diego Nogueira. Ele se programou para assistir as peças no Ópera. “Venho todos os anos e me programei para as noites da mostra competitiva e depois Telmo Faria, às 22h”, conta.

“Como todos os anos, o 47º Fenata mais uma vez traz beleza, emoção, compreensão e poesia. A vivência do teatro como espectadores nos permite experimentar as peças e produções artísticas e nos convida à criação e à fruição da arte. Nosso público está convidado a experimentar o teatro como oportunidade de criar narrativas que respondam aos anseios e problemáticas humanas”, afirmou Sandra Borsoi durante a abertura do evento.

Na noite de hoje, no Teatro Ópera, ás 20h, a Mostra Adulto traz a peça “Queijo e Goiabada, das Canções Que Você Não Autorizou Pra Mim”, baseada no clássico Romeu e Julieta, de William Shakespeare, e em composições do “Rei” Roberto Carlos. Com canções populares e paródias, o espetáculo aborda uma história de amor plagiada e a construção das identidades na atualidade. O grupo usa o humor e autocrítica para tratar de temas voltados aos direitos autorais, ao consumismo e à manipulação midiática. Os ingressos podem ser adquiridos na Proex (em frente à Praça Floriano Peixoto) e pelo www.yoingressos.com.br

O Fenata é uma realização da UEPG, em parceria com o Ministério da Cidadania, com patrocínio da Sanepar e GMAD, por meio da Lei de Incentivo à Cultura. Também são patrocinadores do festival o Colégio Sepam e Tratornew, com apoio do Hotel Planalto, FAUEPG, Prefeitura de Ponta Grossa, ComturPG, RPC, Fecomércio e Sesc.

 Fotos da matéria: Aline Jasper. Fotos da Galeria: Maykon Lammerhirt

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede