Exposição virtual sobre o ciclo da madeira em Palmeira atinge mil acessos

Mix

24 de junho de 2020 19:15

Hurlan Jesus


Relacionadas

Moda: Formas inusitadas de calçados conquistam público

Escritora de PG conquista prêmios em 2020

Reality brasileiro deve colocar plateia em plástico bolha

Polícia 'baixa' em estúdio do SBT a procura de Dudu Camargo
Concurso selecionará textos de alunos de PG para livro
Crônicas dos Campos Gerais: ‘Fruto do pós-guerra’
Sesc PR lança concurso de cartões postais
A exposição virtual ‘Palmeira em Madeira’ atingiu uma expressiva marca nesta semana, chegando a marca de mil acessos. Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Os visitantes também puderam acompanhar como a madeira foi explorada para o mercado de exportação, para o mercado interno, como lenha e como matéria-prima para construção das casas dos próprios colonos

A exposição virtual ‘Palmeira em Madeira’ atingiu uma expressiva marca nesta semana, chegando a marca de mil acessos. No ar desde o final do mês de abril, a exposição apresenta fotografias do acervo do Museu Histórico Municipal Dr. Astrogildo de Freitas, sendo algumas inéditas, além de documentos e um vídeo de fragmentos históricos com relatos de alguns moradores da localidade de Santa Barbara, local referência na arquitetura em madeira.

A exposição promovida pela Secretaria Municipal de Cultura, Patrimônio Histórico, Turismo e Relações Públicas, pode ser acessada através do site da Prefeitura de Palmeira, ou diretamente pelo endereço www.palmeira.pr.gov.br/palmeira-em-madeira/exposicao/.

Segundo o secretário de Cultura, Patrimônio Histórico, Turismo e Relações Públicas, Waldir Joanassi, a ideia da exposição virtual surgiu devido a Covid-19. “A pandemia alterou os serviços de fornecedores e consequentemente a reabertura do Museu, contudo, o Museu não deixou de cumprir sua função social e foi de encontro a comunidade. De um jeito inovador e aproveitando as plataformas digitais, a “Palmeira em Madeira” foi lançada para encantar os palmeirenses e ser uma forma de distração nesta quarentena”, explicou.

Até o momento, mil visitantes já puderam, durante a visita virtual, observar diversos registros de casas feitas em marcenaria em Palmeira. São construções realizadas por famílias de alemães, russos-alemães, italianos, poloneses e portugueses, cada um com sua cultura, modo de fazer, técnica de construção, cada qual com um estilo arquitetônico próprio, porém, adaptado aos recursos e às madeiras que encontraram em Palmeira.

Os visitantes também puderam acompanhar como a madeira foi explorada para o mercado de exportação, para o mercado interno, como lenha e como matéria-prima para construção das casas dos próprios colonos.

Paulo Taufer, chefe de Cultura e Patrimônio Histórico de Palmeira e um dos responsáveis pela realização da exposição, explica que “a princípio a ideia era abordar a exploração e a história do ciclo econômico da madeira em Palmeira, porém, ao nos depararmos com tantas fotografias de moradias em madeira, vimos ali a chance de abranger a questão cultural, a arquitetura, a imigração, enfim, fazer uma exposição mais ampla, inclusive possibilitando uma maior identificação do povo palmeirense com a mesma”, disse.

Além das sessões documentais, fotografias de acervo e vídeo, a exposição também conta com uma sessão dedicada às casas em madeira que ainda permanecem no cenário cotidiano dos bairros de nossa cidade.

PUBLICIDADE

Recomendados